Assalto em shopping de Joinville: como a polícia chegou a 7 criminosos

Delegado Rafaelo Ross dá detalhes da investigação que levou à prisão dos suspeitos do assalto a ótica, além de outros criminosos

Após a prisão dos suspeitos de assaltarem uma ótica dentro do Shopping Mueller na terça-feira (9), dia do aniversário de Joinville, a Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Joinville passou a fazer diligências ininterruptas para investigar o caso.

Produtos recuperados pela políciaProdutos recuperados: joias, relógios, óculos, perfumes importados – Foto: Polícia Civil de Joinville/Divulgação ND

O delegado Rafaello Ross informou que a Polícia Civil conseguiu identificar um dos assaltantes e nesta sexta-feira (12) conseguiu prendê-lo a partir de um mandado de prisão preventiva e um mandado de busca expedido pelo judiciário.

Em paralelo, duas outras equipes da Polícia Civil se deslocaram para uma casa suspeita no bairro Ulisses Guimarães, zona Sul de Joinville, onde foram localizados e presos em flagrante outros seis suspeitos e todas as joias que, inclusive, já foram reconhecidas pelo proprietário da ótica do Shopping Mueller.

As joias estavam em uma bolsa em um dos cômodos da casa. O dono da ótica foi chamado pela polícia e reconheceu as peças. No dia do assalto, foram levadas 620 peças de ouro, totalizando um prejuízo de R$ 400 mil.

Uma sacola cheia de joias foi encontrada em uma casa no bairro Ulisses Guimarães – Foto: Polícia Civil/Divulgação NDUma sacola cheia de joias foi encontrada em uma casa no bairro Ulisses Guimarães – Foto: Polícia Civil/Divulgação ND

Além disso, na casa foram localizados perfumes, óculos, todos novos, na caixa, indicando que são produtos de outros crimes praticados no comércio em Joinville.

Ao todo, sete pessoas foram presas. Seis em flagrante, entre eles uma mulher, e o outro preso por força do mandado de prisão expedido pela Justiça. Este já havia sido identificado como um dos autores do assalto a ótica no shopping. A polícia já estava monitorando o rapaz.

Segundo Rafaello Ross, os suspeitos presos fazem parte do grupo criminoso que vinha promovendo assaltos ao comércio de Joinville.

“Eles têm uma ligação entre si e claro que agora, com a prisão, vamos fazer uma triagem e entender a conduta de cada um. Mas a DIC tem certeza que efetivamente são criminosos que estavam aterrorizando o comércio de Joinville, haja vista  a quantidade de produtos recuperados: óculos de marca, todos com etiqueta, perfumes importados. Tudo isso demonstra que eles vinham agindo de forma reiterada em Joinville”, reforça o delegado.

Sobre a possível arma usada no crime, o delegado informou que a vendedora da ótica vítima do anúncio do assalto disse que viu uma arma na cintura de um dos assaltantes. No entanto, a polícia não localizou a arma de fogo nesta sexta-feira, mas não descarta que foi usada.

A Polícia Civil também não descarta a hipótese de outras pessoas estarem  envolvidas com esse tipo de crime. A investigação continua, avisou Rafaello Ross.

“Felizmente, em pouco mais de 72 horas, conseguimos prender seis pessoas e recuperar os produtos. Isto por causa da especialização da nossa delegacia”, conclui o delegado.

*Colaborou Ricardo Moreira, da NDTV

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia