Atropelamento em rodovia de SC leva polícia a mulher morta ao lado da filha em casa

Colegas de homem vítima de atropelamento encontraram corpo da mulher de 38 anos quando chegaram para comunicar acidente; cidade tem 2 feminicídios, ambos da mesma família

Mais um caso de feminicídio entrou para as estatísticas catarinenses no dia 1º de junho. Uma mulher de 38 anos foi encontrada morta, dentro de casa, em Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis. O crime só foi descoberto após o autor, de 43 anos, ser atropelado.

Crime chocou pequena cidade de Santo Amaro da Imperatriz – Foto: Silvio Knabbe/Divulgação/NDCrime chocou pequena cidade de Santo Amaro da Imperatriz – Foto: Silvio Knabbe/Divulgação/ND

Segundo a delegada regional de Palhoça, Michele Alves de Côrrea Rebelo, tudo começou após a polícia atender um acidente na BR-282, com um homem atropelado por um caminhão. Pela gravidade das lesões, a polícia acionou a empresa em que ele trabalhava para que pudesse avisar a família sobre o caso.

Com isso, duas funcionárias foram até a casa do homem, e acabaram encontrando a mulher dele deitada na cama, ao lado da filha de 10 anos. A mãe havia sido estrangulada pelo autor.

“Com isso, elas [funcionárias] foram até a delegacia e iniciamos a investigação sobre o caso. Durante buscas pela casa encontramos um bilhete, que teria sido escrito pelo autor, o que confirmou que ele havia matado ela. O crime teria acontecido por volta das 8h, antes do atropelamento”, conta a delegada.

Rebelo diz que, no bilhete, o suspeito pedia para que alguém cuidasse da filha e que ele fosse enterrado ao lado da mulher. Além disso, ele disse que teria feito o crime ‘por amor’.

“O filho mais velho deles, de 18 anos, disse em depoimento que os dois estavam em processo de separação, mas ele não aceitava o término. Ninguém esperava que ele fosse cometer esse tipo de crime, já que ele era uma pessoa tranquila”, comenta a delegada.

Homem foi atropelado na BR-282 – Foto: PRF/DivulgaçãoHomem foi atropelado na BR-282 – Foto: PRF/Divulgação

A mulher não tinha registro de boletins de ocorrência ou de medida protetiva contra o homem. O autor, que continua internado no Hospital Regional de São José, foi preso em flagrante pelo crime de feminicídio. A filha do casal deve ficar aos cuidados de familiares.

O nome da vítima e do autor do crime não foram divulgados.

Irmão do suspeito também foi preso por feminicídio

Em 2018, o irmão do autor também já havia sido preso por feminicídio em Santo Amaro da Imperatriz. O homem, que tinha 50 anos na época, matou a ex-mulher a facadas dentro de um clínica de fisioterapia, onde ela praticava exercícios com outras pessoas.

Desde que a lei do feminicídio foi criada, em 2015, a cidade de pouco mais de 23 mil habitantes registrou dois casos: o de 2018 e este do dia 1º de junho. Ambos cometidos por membros da mesma família.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia