Briga entre taxistas e motoristas de aplicativo no Aeroporto Hercílio Luz será investigada

Confusão foi registrada na noite da última quinta-feira (14) na área de embarque e desembarque do aeroporto; Polícia Civil vai analisar imagens e ouvir testemunhas

A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar uma briga entre taxistas e motoristas de aplicativos registrada na última quinta-feira (14) no Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis.

Briga entre taxistas e motoristas de aplicativo no Aeroporto Hercílio Luz será investigada – Foto: Reprodução / Sérgio GuimarãesBriga entre taxistas e motoristas de aplicativo no Aeroporto Hercílio Luz será investigada – Foto: Reprodução / Sérgio Guimarães

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram a confusão que aconteceu na área de embarque e desembarque do aeroporto. A briga teria iniciado após uma discussão entre um taxista e um motorista de aplicativo. A Polícia Militar precisou ser acionada para conter a situação.

Segundo o delegado da DPTUR (Delegacia de Proteção ao Turista), Renan Scandolara, o inquérito pretende identificar os envolvidos na confusão e apurar se houve crimes de dano, lesão corporal e atentado contra a liberdade de trabalho.

Também serão apuradas possíveis irregularidades no exercício da profissão. Há reclamações de que motoristas clandestinos estariam abordando os passageiros que desembarcam no local, elevando a tensão entre as categorias.

A Polícia Civil deve ouvir testemunhas e analisar as imagens que foram gravadas durante a confusão. O inquérito deve ser finalizado em até 30 dias.

A Floripa Airport enviou uma nota ao ND+ nesta segunda-feira (18), na qual esclareceu que tomou “as medidas cabíveis para a preservação da integridade dos seus usuários, dentre elas o acionamento da Polícia Militar, tendo em vista que a administradora aeroportuária não tem poder de polícia”. A concessionária informou também que solicitou que a PM mantenha policiamento ostensivo ou ronda regular.

A concessionária afirmou, ainda, que já tentou fazer um acordo com a Uber para garantir um espaço destinado aos motoristas do aplicativo, mas a empresa “não demonstrou interesse em regularizar área para a operação”.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia