Câmera flagra chegada e saída de casal na casa de idosa morta em Chapecó; VÍDEO

Orentina da Silva, de 89 anos, foi morta dentro de casa com golpes de tesoura

Imagens de uma câmera de monitoramento devem ser fundamentais para a PC (Polícia Civil) desvendar o assassinato da aposentada Orentina da Silva, de 89 anos, nesta sexta-feira (16), em Chapecó, no Oeste catarinense. A idosa foi achada morta, com uma tesoura no pescoço, dentro de casa no bairro Presidente Médici.

Câmera de monitoramento flagrou intensa movimentação no local na madrugada – Foto: Roberto Bortolanza/NDTV/NDCâmera de monitoramento flagrou intensa movimentação no local na madrugada – Foto: Roberto Bortolanza/NDTV/ND

Uma câmera de monitoramento, instalada em um imóvel na frente da casa da idosa, registrou toda a movimentação. O ND+ teve acesso às imagens que mostram duas pessoas indo até a residência da idosa em três momentos. Ela teria sido morta ainda na noite de quinta-feira (15). 

Às 00h41 desta sexta-feira, as imagens mostram as duas pessoas chegando na casa de novo. Com passos lentos, eles abriram o portão de ferro. Mas devido a escuridão, as imagens ficaram prejudicadas e não mostram a sequência da ação, tão pouco o rosto dos suspeitos. Todavia, uma das pessoas leva nas costas uma mochila. (Assista abaixo)

Seis minutos depois, às 00h47, os dois deixaram a residência. Uma pessoa saiu primeiro e aguardou na calçada. Depois, ambos seguiram juntos pela rua Minas Gerais em direção à rua Sete de Setembro, no sentido contrário ao que chegaram na casa. A mochila segue com um deles. (Assista abaixo)

Às 7h34, quando já tinha amanhecido, a câmera de monitoramento registrou a chegada da filha da aposentada, de 52 anos, e do neto dela, de 25 anos (mãe e filho). Eles disseram à PM (Polícia Militar) que foram ao local e encontraram a porta da casa meio aberta, por isso, não entraram e chamaram a polícia. Na imagem, a mulher aparece com uma mochila branca nas costas.

Mãe e filho chegaram na casa no começo da manhã – Foto: Reprodução/NDTV/NDMãe e filho chegaram na casa no começo da manhã – Foto: Reprodução/NDTV/ND

Orentina da Silva foi encontrada morta em um dos quartos da casa com uma tesoura no pescoço e diversos ferimentos pelo corpo. A residência estava toda revirada, principalmente o guarda-roupas onde a aposentada costumava guardar dinheiro, segundo a polícia. 

O que disseram os familiares? 

Aos policiais, a filha da idosa disse ainda que foi até a casa da mãe para buscar uma receita médica a fim de aviar um medicamento. A reportagem apurou que os dois foram levados à CPP (Central de Plantão Policial) logo após a perícia do IGP (Instituto Geral de Perícias).

Idosa de 84 anos é achada morta com tesoura no pescoço em Chapecó – Foto: NDTV/NDIdosa de 84 anos é achada morta com tesoura no pescoço em Chapecó – Foto: NDTV/ND

No fim da manhã, o delegado Luiz Scheffer disse ao ND+ que estava ouvindo familiares da idosa, mas que nenhum suspeito havia sido preso. Em nota, disse ainda que seguirá em diligências nesta sexta-feira para apurar o caso. Não foram revelados mais detalhes sobre as investigações.

A Polícia Civil já coletou as imagens que mostram a movimentação e investiga o homicídio. Contudo, não informou se a mãe e o filho têm alguma relação com o crime, nem mesmo se há suspeitos. 

Crime marcado por brutalidade 

Orentina da Silva morava sozinha na casa verde e de madeira. De acordo com a polícia, os móveis estavam todos revirados e muito sangue espalhado. Não foi constatado, num primeiro momento, se algo foi roubado do local.

Caso aconteceu no bairro Presidente Médici, em Chapecó – Foto: Reprodução/NDCaso aconteceu no bairro Presidente Médici, em Chapecó – Foto: Reprodução/ND

“Aparentemente teria ocorrido uma luta corporal, sendo que a senhora costumava guardar dinheiro dentro do guarda roupas, o qual teria sido subtraído”, diz o relatório da PM. 

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia