Casal e policial são presos por torturar homem para recuperar joias roubadas, em Lages

Homem e mulher fizeram 'investigação paralela' e contrataram policial militar para torturar vítima que teria informações sobre o furto

Homem, mulher e um policial militar foram presos temporariamente nesta sexta-feira (6) em Lages, na Serra de Santa Catarina, apontados como responsáveis pela tortura e morte de um homem no dia 9 de junho.

Segundo a DIC (Divisão de Investigação Criminal da Polícia Civil de Lages), eles armaram uma “investigação paralela” após terem as joias furtadas no início do ano. A vítima teria informações sobre o crime.

Casal e militar são presos por torturar homem para tentar recuperar joias roubadas, em LagesCrime ocorreu próximo a BR-282, no bairro São Francisco – Foto: Google Maps/Divulgação/ND

As joias de grande valor do casal foram furtadas no início de 2021. As investigações da Polícia Civil realizadas na época descobriram o autor do crime, mas não conseguiram recuperar o material. Foi quando marido e esposa decidiram fazer os trabalhos por conta.

Prometendo pagamento, contrataram o policial militar para dar uma “prensa” no homem suspeito e conseguir informações sobre o receptador das joias. Eles armaram emboscada e atraíram a vítima para uma rua, onde foi sequestrada.

Segundo a DIC, a vítima foi levada até outro local, onde sofreu tortura para dar informações. O homem então foi assassinado e seu corpo foi coberto por uma lona. A vítima foi deixada em uma rua do bairro São Francisco, próximo à BR-282.

Investigação

As investigações oficiais descobriram o esquema após localizar o telefone utilizado para marcar o encontro, o veículo utilizado pelos criminosos e as identidades.

Foram realizados ainda busca e apreensão, onde foi coletado material para análise. Os três suspeitos estão presos, à disposição da Justiça. As investigações continuam para apurar mais detalhes dos fatos, informou a DIC.

+

Polícia

Loading...