Caso Mariane: investigação em sigilo e prisão do assassino pode ocorrer nos próximos dias

Especulações sobre a autoria se espalham pela cidade, mas polícia não confirma e diz estar perto de resolver o caso

O caso do assassinato de Mariane Kelly Souza está próximo de ser solucionado em Itajaí, no Litoral Norte de Santa Catarina. A diarista de 35 anos havia desaparecido na quinta-feira (8) e o corpo foi encontrado na sexta-feira (9), no rio Itajaí-Açu, em Navegantes. Com muitas informações divergentes e alegações que não se encaixam, a investigação deve ser concluída nos próximos dias e o assassino preso.

Mariane Kelly Souza foi encontrada com os pés e mãos amarrados e perfurações no tórax – Foto: Arquivo Pessoal/DivulgaçãoMariane Kelly Souza foi encontrada com os pés e mãos amarrados e perfurações no tórax – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

De acordo com a Polícia Civil, o inquérito foi instaurado já na sexta-feira, assim que o corpo de Mariane foi encontrado, porém, a investigação foi colocada em sigilo. De acordo com o delegado Sérgio de Sousa, da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Itajaí, o inquérito pode ser concluído nos próximos dias “com a definição da autoria delitiva”.

As primeiras informações eram de que Mariane havia saído do trabalho e chamado um carro por aplicativo. No entanto, a Polícia Militar afirma que a diarista pegou uma carona com um conhecido.

Embora o caso esteja em sigilo, a polícia já rastreou o proprietário do carro, que foi identificado por meio de imagens de câmeras de monitoramento, e o local em que ele mora.

Nas próximas horas, ainda, a Polícia Civil deve apreender os aparelhos celulares para avançar na investigação e esclarecer as informações divergentes sobre a comunicação de Mariane com a família e a localização da diarista no momento em que entrou no veículo.

Especulações sobre a autoria e quem teria “encomendado” o crime já se espalham pela cidade. No entanto, a polícia não confirma e reitera que as investigações continuam em sigilo.

Relembre o caso

Mariane desapareceu na quinta-feira (8), por volta das 18h50, quando saiu do trabalho. O corpo da diarista foi encontrado no rio Itajaí-Açu, no bairro Volta Grande, em Navegantes, na sexta-feira (9).

Corpo de Mariane foi encontrado no Rio Itajaí-Açu no começo da tarde de sexta-feira (9) – Foto: Corpo de Bombeiros/DivulgaçãoCorpo de Mariane foi encontrado no Rio Itajaí-Açu no começo da tarde de sexta-feira (9) – Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Ela foi encontrada com as mãos e pés amarrados e com diversas perfurações, semelhantes a facadas, no tórax. O corpo de Mariane foi encontrado por pescadores e estava boiando entre os barcos.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia