Caso Werlang: Faca é apreendida e casa é periciada em São Miguel do Oeste

Neife Luiz Werlang, de 46 anos, foi morto na noite de sexta-feira (15); a filha dele, de 12 anos, e uma amiga, de 13, são suspeitas do crime

Uma equipe do IGP (Instituto Geral de Perícias) periciou, nesta segunda-feira (18), a casa onde o agente da Polícia Civil, Neife Luiz Werlang, de 46 anos, foi assassinado em São Miguel do Oeste, no Extremo-Oeste de Santa Catarina. A filha dele, de 12 anos, e uma amiga, de 13, são suspeitas do crime na noite de sexta-feira (15).

A casa onde ocorreu o crime foi periciada pelo IGP – Foto: Cristian Lösch/Peperi/NDA casa onde ocorreu o crime foi periciada pelo IGP – Foto: Cristian Lösch/Peperi/ND

O IGP informou que uma faca e aparelhos eletrônicos foram apreendidos na casa da família. Também foi coletado material genérico que será confrontado com as provas apreendidas no local. Não há previsão de quando os laudos devem ficar prontos. A cena do crime ainda deve ser periciada novamente.

O TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina) detalhou que as duas adolescentes seguem apreendidas por 45 dias no Case (Centro de Atendimento Socioeducativo), em Chapecó, no Oeste catarinense.

As suspeitas do homicídio foram ouvidas pelo delegado responsável pela investigação logo após o crime. Elas ainda deverão ser ouvidas duas vezes, uma pelo MP (Ministério Publico) e outra pelo juiz, que também deve ouvir testemunhas. Depois disso, o magistrado definirá se responsabilizará as meninas.

O corpo do policial passou por necropsia e depois foi sepultado na tarde de sábado (16). A despedida ocorreu na igreja matriz de São Miguel do Oeste e encerrou no Cemitério Municipal. Amigos, familiares e colegas de profissão participaram da despedida e formaram um cortejo pela cidade.

Policial civil é achado morto com perfurações de faca no pescoço em São Miguel do Oeste – Foto: Marcos Lewe / Rádio 103 FM/NDPolicial civil é achado morto com perfurações de faca no pescoço em São Miguel do Oeste – Foto: Marcos Lewe / Rádio 103 FM/ND

A filha do agente policial pediu à Justiça autorização para comparecer ao velório do pai, o que foi negado pelo juiz com a alegação de que “o caso é de grande comoção social, devendo-se preservar, inclusive, a integridade física da adolescente”.

O despacho do juiz considerou ser “difícil até achar palavras para negar pedido tão impróprio, numa hora igualmente tão imprópria”. O texto diz, ainda, que, “ao desferir as facadas como fez, ela já se despediu do pai”.

O caso, que ainda está sendo investigado pela DIC (Diretoria de Investigação Criminal) de São Miguel do Oeste, está em sigilo por envolver adolescentes. No entanto, a Polícia Civil apurou que o ataque teria sido planejado

Quem era Neife?

O agente Neife Luiz Werlang ingressou na Polícia Civil em junho de 1996. Ele iniciou a função na Comarca de Itapiranga, onde ficou por um ano. Atuou, em seguida, na Delegacia de Comarca de São Miguel do Oeste. Depois, na Delegacia de Polícia da Comarca de Xanxerê e na Divisão de Investigação Criminal de São Miguel do Oeste.

Policial civil é achado morto com perfurações de faca no pescoço em São Miguel do Oeste – Foto: Arquivo pessoal/NDPolicial civil é achado morto com perfurações de faca no pescoço em São Miguel do Oeste – Foto: Arquivo pessoal/ND

Atualmente, era responsável pelo setor de Alvarás da Delegacia Regional de Polícia de São Miguel do Oeste e responsável pela Delegacia de Polícia do Município de Paraíso. O policial civil foi morto brutalmente e o crime esclarecido. O velório e o sepultamento serão em São Miguel do Oeste.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...