Colegas de paratleta que pichou ponte em SC se desculpam limpando praça

A Federação Brasileira de Jiu-Jitsu Paradesportivo publicou uma nota repudiando a atitude do paratleta

Após o caso do paratleta que foi flagrado pichando uma ponte em Brusque, no Vale do Itajaí, colegas do homem realizaram uma ação como pedido de desculpas na manhã desta segunda-feira (7).

O grupo, que é ligado ao ParaJiu-Jitsu, foi até a praça Sesquicentenário, no Centro, e realizou a limpeza do local.

Colegas de paratleta que pichou ponte em SC se desculpam limpando praça - Divulgação
1 2

Colegas de paratleta que pichou ponte em SC se desculpam limpando praça - Divulgação

Colegas de paratleta que pichou ponte em SC se desculpam limpando praça - Divulgação
2 2

Colegas de paratleta que pichou ponte em SC se desculpam limpando praça - Divulgação

Neste domingo (6) um paratleta de 29 anos foi flagrado pichando a ponte da Bilu, no bairro Santa Terezinha. De acordo com informações da Polícia Militar, o homem é morador de São José dos Campos, em São Paulo.

Ele estava participando do AJP Tour South America Continental Pro, uma das principais competições de Jiu-Jitsu da América do Sul. O evento foi realizado em Brusque durante o fim de semana.

O cadeirante foi flagrado com uma lata de spray de tinta cor preta, mas negou que tenha sido ele o autor da pichação e limitou-se a passar mais detalhes aos policiais.

O paratleta assinou um Termo Circunstanciado e poderá responder pelo crime ambiental de pichação, que estipula pena de detenção de três meses a um ano de prisão, e dano ao patrimônio público.

Cadeirante é flagrado pichando ponte de Brusque – Foto: Divulgação/Polícia MilitarCadeirante é flagrado pichando ponte de Brusque – Foto: Divulgação/Polícia Militar

Federação emite nota de repúdio

Nesta segunda-feira (7) a Federação Brasileira de Jiu-Jitsu Paradesportivo emitiu uma nota de repúdio contra o ato de vandalismo praticado pelo paratleta de Ribeirão Preto (SP). A entidade afirma que foi surpreendida pela notícia publicada por órgãos de imprensa local.

“A FBJJP gostaria de expressar total repúdio pelo ato e lamentar que um atleta do ParaJiu-Jitsu esteja envolvido. A FBJJP reitera que tem como missão promover o ParaJiu-Jitsu como ferramenta de reabilitação e inclusão da pessoa com deficiência.

A FBJJP deseja ainda reforçar que o ato de vandalismo praticado pelo atleta cadeirante em nada reflete os valores da entidade, assim como o espírito do ParaJiu-Jitsu de buscar uma sociedade harmônica e respeitadora de regras e leis”, diz o comunicado.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia