Coronel presta depoimento no inquérito do desvio de peças da SSP

Fernando Menezes foi ouvido durante cinco horas pelos delegados da Diretoria Estadual de Investigações Criminais

Janine Turco/Arquivo/15.12.2011

Coronel Fernando Menezes (acima na apresentação do projeto de reciclagem de sucata) depôs ontem no inquérito da Deic

O secretário-adjunto da Secretaria de Segurança Pública, coronel Fernando Menezes, prestou depoimento no inquérito que investiga desvios de peças do Complexo de Administração da SSP, em São José. Durante cinco horas, o segundo homem da Secretaria explicou o que fez quando recebeu denúncia sobre as irregularidades. O inquérito não será enviado à Justiça na sexta-feira, como estava previsto. Os delegados querem ouvir novas testemunhas, citadas por Fernando.

Os delegados Alexandre Carvalho e Rodrigo Green, da Deic (Diretoria Estadual de Investigações Criminais), chegaram à sede da SSP às 16h50. Com pressa, subiram à sala do adjunto. Menezes era considerado uma das peças chave da investigação. Em dezembro do ano passado, ele recebeu e-mail do gerente do complexo, Jorge Luiz Klöppel, que comunicava as irregularidades na retirada das sucatas vendidas, por leilão, para a Gerdau e transportadas pela G-Truck, de Joinville. Os delegados queriam saber qual atitude ele tomou ao ser informado do desvio de peças.

O coronel foi orientado pelo desembargador Nilton João de Macedo Machado. Nota oficial divulgada pela assessoria da SSP, por volta das 22h, informa que o interrogatório do oficial foi “tranquilo e esclarecedor”.

Segundo Carvalho, o coronel figura no inquérito como testemunha. “Vamos ouvir mais pessoas citadas nos últimos depoimentos”, ressaltou. Após o depoimento do coronel Fernando, o delegado admite prorrogar o prazo para enviar o inquérito à Justiça.

Monteiro retoma operações

O outro pivô da mais recente crise na SSP, delegado Cláudio Monteiro, afastado da direção da Deic por uso indevido de diárias de viagem, retomou a rotina de apreensões à frente da DRE (Divisão de Repressão a Entorpecentes). Ainda não foi marcado o depoimento dele na Corregedoria da Polícia Civil.

Nos dois últimos dias, 30 quilos de maconha foram apreendidos. Nesta terça-feira (24), 20 quilos da droga estavam com um passageiro de ônibus interceptado no posto da Polícia Rodoviária Federal de Biguaçu, na BR-101.  No dia anterior, 10 quilos foram apreendidos com Thiago Laudens Carvalho Farias e Lucas Correa Simasi, presos em flagrante.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia