Corpo de Amanda Albach é achado enterrado em praia de SC

Local em que o corpo estava foi apontado por uma das três pessoas presas nessa quinta-feira (2); jovem de 21 anos estava desaparecida desde o dia 14 de novembro

O corpo de Amanda Albach Silva, de 21 anos, foi localizado no início da tarde desta sexta-feira (3), na praia do Sol, no município de Laguna, no Sul de Santa Catarina. A jovem havia sido vista pela última vez no dia 14 de novembro numa festa em Jurerê Internacional, em Florianópolis.

Corpo de Amanda Albach foi localizado na praia do Sol nesta sexta-feira (3) – Foto: Divulgação/NDCorpo de Amanda Albach foi localizado na praia do Sol nesta sexta-feira (3) – Foto: Divulgação/ND

A informação foi confirmada pelo delegado Bruno Fernandes, titular da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Laguna. Segundo policiais da DIC e de Imbituba, uma das três pessoas presas nessa quinta-feira (2) apontou o paradeiro do corpo da jovem.

O trio suspeito de envolvimento no desaparecimento de Amanda foi preso temporariamente em Canoas, no Rio Grande do Sul. Os suspeitos foram levados para a delegacia de Laguna. 

Segundo um dos advogados da família, Fabio de Assis, os dois homens e a mulher estiveram com a jovem em Santa Catarina durante o feriado de Proclamação da República. Eles estiveram juntos na mesma balada em que Amanda foi vista pela última vez, em Jurerê Internacional.

Os detidos já eram conhecidos de Amanda. Ela e a mulher seriam, inclusive, amigas de longa data, contou o advogado. Na manhã desta sexta, os advogados se deslocaram para Laguna para acompanhar as diligências policiais.

Mais informações sobre o caso serão repassadas em coletiva de imprensa promovida pelo delegado Bruno Fernandes ainda nesta sexta.

Relembre o caso

Amanda Albach deixou uma empresa de telemarketing que trabalhava em Curitiba (PR) há cerca de três meses. A família mora em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana da Capital paranaense.

Desde então ela trabalhava como promotora de vendas em Santa Catarina, atendendo cidades como Balneário Camboriú e Itajaí.

“Ela saía daqui [Fazenda Rio Grande], ficava uma semana, depois voltava, mas nunca deixou de dar informações para a mãe. Ela sempre estava em contato”, diz o advogado Michael Pinheiro.

No dia 12 de novembro, às vésperas do feriadão de Proclamação da República, Amanda avisou a mãe que iria a Santa Catarina. O destino inicial seria Imbituba, no Sul do Estado, onde sairia com um casal de amigos e um rapaz.

“De Imbituba ela foi para Florianópolis, para essa festa em Jurerê”, acrescenta Michael. “Ela saiu dessa festa com os amigos acompanhada de um rapaz”, detalha.

Desde a data da festa promovida no dia 14 de novembro, ela não havia sido mais vista. As polícias civis de Santa Catarina e do Paraná trabalham em conjunto para elucidar o caso.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...