Corpo encontrado em Campo Alegre pode ser de idosa desaparecida

Corpo em avançado estado de decomposição foi encontrado em uma lavoura de soja do bairro Fragosos

O caso da idosa Lamya Selenica, que desapareceu em Campo Alegre, chamou a atenção na cidade do Planalto Norte de Santa Catarina. E nesta semana, quase 15 dias após o desaparecimento, a situação pode chegar a um desfecho triste.

Corpo foi encontrado em lavoura de soja em Campo Alegre – Foto: Lucas Marinho/PC/DivulgaçãoCorpo foi encontrado em lavoura de soja em Campo Alegre – Foto: Lucas Marinho/PC/Divulgação

É que na tarde de segunda-feira (24), um corpo em avançado estado de decomposição foi encontrado no bairro Fragosos, uma das áreas em que o Corpo de Bombeiros Militar fez buscas pela vítima de 62 anos em oito dias de força-tarefa, até a suspensão pela falta de atualizações.

Segundo o delegado Gil Rafael Ribas, há indícios que indicam que o corpo, localizado em uma lavoura de soja, seja de Lamya. “Considerando o local, o corpo e as vestes, se trata de uma mulher e a gente acredita que, provavelmente, seja o corpo de Lamya”, explica.

A confirmação, no entanto, depende de exames periciais que serão realizados pela Polícia Científica. Os laudos também devem ajudar a entender qual foi a causa da morte da vítima. A polícia ainda conta com os bombeiros para entender a cronologia da morte.

“Estamos tentando o confronto de informações uma vez que os bombeiros passaram pela área. Queremos saber se, quando passaram, havia a possibilidade de o corpo estar lá ou se, quando passaram, não tinha corpo e ela veio a falecer ou o corpo foi colocado nesse lugar”, diz Ribas.

Lamya é de origem israelense, não fala português e sofre de Alzheimer. Os bombeiros fizeram buscas com cães farejadores e drones e chegaram a encontrar uma bolsa usada pela idosa durante o trabalho. Esta foi a última atualização sobre o paradeiro dela.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...