Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


Adepol-SC se manifesta sobre remanejamentos no comando da Polícia Civil

Entidade reconhece trabalho de Ester Fernanda Coelho e também sai em defesa de Fernando Callfass, seu substituto na delegacia-geral adjunta em SC

A direção da Adepol-SC manifestou, nesta quinta-feira (18), solidariedade a Fernando Callfass, que vem sendo alvo de fake news depois de ser nomeado delegado-geral adjunto da Polícia Civil, e reconhecimento ao “belo trabalho desempenhado pela delegada Ester Fernanda Coelho nesses últimos 26 meses”.

Ester Coelho passa a ser a nova diretora da Acadepol-SC, no lugar de Alfredo Ballstaedt, que deixou a função para tratamento de saúde.

Fernando Callfass, novo delegado-geral adjunto da Polícia Civil – Foto: Ivo Hugo Dohl/NDFernando Callfass, novo delegado-geral adjunto da Polícia Civil – Foto: Ivo Hugo Dohl/ND

As informações sobre Callffas, que começaram a ser divulgadas depois da escolha para o cargo, davam conta de que ele teria sofrido punição pela corregedoria da PC.

“O delegado Fernando Callfass já respondeu a processos administrativos, sendo que após o devido processo legal, restou absolvido, não tendo qualquer punição por parte da corregedoria da Polícia Civil”, registra da Adepol-SC, presidida por Rodrigo Bortolini.

A entidade também fez reconhecimento público ao trabalho dos delegados que deixaram seus cargos de comando da Polícia Civil e desejou sucesso aos substitutos.

No remanejamento, o delegado Nilson Luis de Oliveira Cezar assumiu a Diretoria de Polícia do Interior, substituindo Fabiano Rizzatti Toniazzo.