Desavença financeira motivou morte de casal em Chapecó, afirma polícia

Evanir Pires dos Santos Taborda e Simone da Silva Fialho, foram mortos no dia 20 de janeiro, em Chapecó

Uma desavença financeira em decorrência de uma negociação “mal resolvida” de Evanir Pires dos Santos Taborda, foi a motivação da morte dele e de Simone da Silva Fialho. A informação foi divulgada pela Polícia Civil em coletiva no fim da tarde desta quinta-feira (20), em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina.

Polícia detalhou a motivação do crime em coletiva nesta quinta-feira – Foto: Caroline Figueiredo/NDPolícia detalhou a motivação do crime em coletiva nesta quinta-feira – Foto: Caroline Figueiredo/ND

Evanir e Simone foram vistos pela última vez no dia 20 de janeiro de 2021. Ele saiu de casa e foi para seu posto de lavagem, localizado no bairro São Cristóvão.

Por volta das 8h voltou para casa, levou a sogra ao médico e o filho de 3 anos e meio para cortar o cabelo. Depois, retornou ao trabalho e essa foi a última vez que foi visto. Ela, no entanto, teria saído sentido Linha Peruzzo, interior de Chapecó, e também não foi mais vista.

Três suspeitos

Duas mulheres, uma de 25 anos e outra de 35, foram presas preventivamente nesta quarta-feira (19). Elas foram encaminhadas ao Presídio Feminino de Chapecó. Um terceiro envolvido na morte do casal, um homem de 56 anos, segue foragido.

De acordo com o delegado Wagner Papini, responsável pelo caso, as duas vítimas possuíam um relacionamento amoroso “público e notório”. Na data em que foram vistos pela última vez, ambos foram levados até as proximidades da linha Peruzo, em Chapecó.

No local, Evanir levou quatro tiros e foi colocado no porta-malas de um veículo. Segundo a polícia, o autor dos disparos foi o homem de 56 anos.

Simone então foi levada pelos suspeitos até a linha Alto da Serra, no interior do município, com a promessa de que seria liberada.

Os dois estavam desaparecidos desde o dia 20 de janeiro. – Foto: Arquivo Pessoal/NDOs dois estavam desaparecidos desde o dia 20 de janeiro. – Foto: Arquivo Pessoal/ND

No entanto, sem um motivo aparente, apenas porque “estava com Evanir”, os suspeitos também a mataram no local. Ela levou dois tiros, um na cabeça e outro no tórax. Ambos foram mortos no mesmo dia do desaparecimento, em 20 de janeiro.

Localização dos corpos

A polícia não detalhou como chegaram até a localização das covas. No local eles analisaram que as terras estavam mexidas, cavaram várias covas na noite de terça-feira (18) de forma manual.

Corpos estavam enterrados em uma comunidade no interior de Chapecó – Foto: Caroline Figueiredo/NDCorpos estavam enterrados em uma comunidade no interior de Chapecó – Foto: Caroline Figueiredo/ND

A polícia então, achou um chinelo que pertencia a Simone. O delegado entrou em contato com o Corpo de Bombeiros e, na tarde de quarta, com auxílio do cão farejador, os corpos foram encontrados.

O corpo de Evanir foi o primeiro a ser localizado, por volta das 14h. Já o corpo de Simone foi encontrado às 17h. Após exames do IGP (Instituto Geral de Perícias), encontraram quatro projéteis de arma no corpo de Evanir e dois no corpo da Simone, feitos por uma arma calibre .22.

Jean Dos Santos. perito do IGP, falou sobre o crime – Foto: Caroline Figueiredo/NDJean Dos Santos. perito do IGP, falou sobre o crime – Foto: Caroline Figueiredo/ND

Em breve a polícia terá o laudo finalizado do IGP para juntar ao inquérito. Uma possível participação da esposa de Evanir, Claudia Regina Bee, no crime, foi descartada pela polícia.

Simone estava grávida de 11 semanas, porém, não foi encontrado o feto no útero da vítima. No entanto, um exame de gravidez confirmou que ela estaria grávida.

Participaram da coletiva o diretor de Polícia de Fronteira, delegado de Polícia Carlos Augusto Morbini, o delegado regional de Polícia em Chapecó, Ricardo Casagrande; o delegado de polícia da DIC e responsável pelas investigações, Wagner Papini e o gerente do Instituto Geral de Perícias, Jean Osnildo dos Santos.

Suspeitos já cumpriram pena por homicídio

O autor dos disparos, o homem de 56 anos, já cumpriu pena por homicídio. Uma das suspeitas, a mulher de 35, também cumpriu pena pelo mesmo crime.

Os três suspeitos são de Chapecó. A mulher de 25 não tem passagens pela polícia. Ela, segundo a polícia, colaborou com informações para encontrar as vítimas.

O homem abandonou o carro de Evanir, um Volkswagen Up, em via pública na cidade de Trindade do Sul (RS), a cerca de 73 km de Chapecó. O veículo foi encontrado três dias depois do crime. O carro foi levado para lá para despistar a polícia. Ele segue foragido.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...