‘Dia mais triste da história do nosso município’, diz prefeito de Saudades

Prefeito Maciel Schneider falou sobre o ataque a escola infantil Pró-Infância Aquarela na manhã desta terça-feira (4)

“Hoje é o dia mais triste da história do nosso município”. Dessa maneira o prefeito Maciel Schneider deu início a coletiva de imprensa sobre a tragédia que assolou o município de Saudades, na região Oeste de Santa Catarina nesta terça-feira (4).

Prefeito Maciel Schneider falou sobre a tragédia que atingiu a cidade – Foto: Willian Ricardo/NDPrefeito Maciel Schneider falou sobre a tragédia que atingiu a cidade – Foto: Willian Ricardo/ND

Um homem de 18 anos invadiu a escola infantil Pró-Infância Aquarela durante a manhã e atacou crianças e trabalhadores do local com golpes de uma Katana, uma espada japonesa usada pelos samurais, popularmente conhecida como “espada ninja”.

Entre as vítimas fatais estão três crianças, todas bebês com até dois anos, a professora Keli Adriane Anieceviski, de 30 anos, e a agente educativa, Mirla Renner, de 20 anos.  Uma quarta criança também foi atingida, mas sobreviveu.

“Sempre fomos uma cidade extremamente pacífica, nos assusta o fato que ocorreu aqui hoje. Somos uma cidade acolhedora, nosso lema é o vale da hospitalidade. Jamais sonhávamos que isso poderia acontecer”, disse o prefeito visivelmente emocionado.

O município decretou luto oficial de três dias devido à tragédia. Com isso, não haverá atividades em escolas municipais até a próxima segunda-feira (10). “Nos causa muita dor saber que familiares perderam pessoas queridas”, afirmou Schneider.

Crime chocou o país

A governadora em exercício, Daniela Reinehr, deu continuidade a fala do prefeito e afirmou que todo o país está chocado com o corrido.

“As pessoas não estão preparadas para isso, nunca imaginam que possa acontecer. Vivemos em um ambiente de certa inocência”, afirmou.

Governadora Daniela Reinehr também falou sobre o ocorrido – Foto: Willian Ricardo/NDGovernadora Daniela Reinehr também falou sobre o ocorrido – Foto: Willian Ricardo/ND

Reinehr reforçou a mensagem de solidariedade e apoio as famílias e ressaltou e pediu agilidade no encaminhamento das vítimas para que os corpos sejam liberados para as famílias “o mais rápido possível”.

“Vamos fazer de tudo para acolher o máximo suficiente essas famílias atingidas por essa tragédia. Temos 25 psicólogos aqui já disponíveis a ajudarem nesse processo tão doloro. Toda a comunidade está passando por uma situação difícil”, completou a chefe do Executivo estadual.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia