Dívida de 20 reais motivou morte de homem com tiro entre os olhos em Chapecó

Ederson Fênix foi morto em decorrência de uma dívida de drogas; delegado da Polícia Civil, Vagner Papini, concluiu as investigações

Uma dívida de drogas no valor de R$ 20,00 foi o que motivou a morte de Ederson Fênix, a época com 30 anos. A informação é do delegado de PC (Polícia Civil) da DIC (Divisão de Investigação Criminal) Vagner Papini, responsável pela investigação.

Homem foi morto com um único tiro. – Foto: Arquivo/Diego Antunes/NDTVHomem foi morto com um único tiro. – Foto: Arquivo/Diego Antunes/NDTV

O homem foi morto no dia 23 de janeiro de 2021 na rua Valdemar Tormen, bairro Efapi, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. Ao lado do corpo os policiais encontraram um revólver .38.

A investigação apontou que a autoria foi de dois jovens de 18 e 21 anos que  estavam em um veículo VW/Fox branco. Os dois desembarcaram do carro e perseguiram a vítima que tentou fugir, mas foi atingida por um tiro entre os dois olhos e morreu ainda no local.

Os autores foram identificados, mas optaram por ficar em silêncio quando foram interrogados sobre o crime De acordo com Papini, eles estão presos no Presídio Regional de Chapecó, inclusive pela prática de outras infrações penais.

Desavença por drogas

O delegado detalhou que na madrugada do crime a vítima teria ido até uma “boca de fumo”, como é popularmente conhecido o local onde se comercializam drogas, e por não ter condição financeira deixou um revolver calibre .32 S&W Long empenhado junto com dois cartuchos de munição intactos.

Papini informou, ainda, que após fazer uso da droga Ederson teria voltado à ‘boca de fumo’ e pegou o revólver de volta, mas não quitou a dívida o que ocasionou uma discussão com os traficantes. Ele deixou o local e atirou para cima.

Delegado da DIC, Vagner Papini, elucidou o crime. – Foto: Geovan Petry/NDTV ChapecóDelegado da DIC, Vagner Papini, elucidou o crime. – Foto: Geovan Petry/NDTV Chapecó

Cerca de 30 minutos depois, Ederson teria ido até outra “boca de fumo” para consumir mais drogas e quando saia do local foi perseguido pelos traficantes da outra “boca de fumo”. Eles pediram para que a dívida fosse quitada. Após uma discussão, os jovens desembarcaram do carro, perseguiram e atiraram contra a vítima.

“A vítima tinha 29 boletins de ocorrência, a maioria por crimes de furto. Os autores também possuem boletins por tráfico de drogas e um deles por homicídio”, explicou o delegado.

O inquérito foi concluído e o MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) ofereceu a denúncia contra os autores. Os dois são acusados de homicídio qualificado por motivo torpe e por porte ilegal de arma de fogo.

Papini observou que a ausência da câmeras de segurança no local e a indisponibilidade das testemunhas em colaborar com as investigações atrasou a conclusão do inquérito policial.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...