Dívida de R$ 2 mil motivou tiros contra sargento da PM em Ibiam

Policial Militar foi vítima de uma tentativa de homicídio na madrugada do último sábado (21); quatro suspeitos foram presos

A dívida que motivou a tentativa de homicídio contra um sargento da PM (Polícia Militar) no município de Ibiam, no Meio-Oeste de Santa Catarina, foi no valor de R$ 2 mil reais. A informação é do delegado de Polícia Civil, Renan Balbino Silva Araujo.

Suspeitos foram presos e arma apreendida. – Foto: Polícia Militar/Divulgação/NDSuspeitos foram presos e arma apreendida. – Foto: Polícia Militar/Divulgação/ND

O crime foi registrado na madrugada do último sábado (21), quando o militar levou ao menos três tiros enquanto trabalhava o destacamento da PM.

Segundo o delegado, o sargento foi atingido com tiros no rosto, no ombro e na perna.  Depois de ser ferido, ele foi socorrido por outro policial militar que estava de folga e foi levado ao Hospital Universitário Santa Terezinha, em Joaçaba, na mesma região.

A polícia identificou os quatro suspeitos do crime, sendo três homens e uma mulher. Eles residiam nos municípios de Fraiburgo, Monte Carlo e Campos Novos. Os suspeitos foram presos preventivamente pela PM de Campos Novos, ainda na madrugada do crime, quando acessavam o município pela SC-135.

“Um dos suspeitos tinha uma dívida de droga no valor de R$ 2 mil e o traficante disse que se ele matasse o policial ela estaria quitada”, informou Araujo.

Dinâmica do crime

As investigações apontaram que uma mulher e um dos homens envolvidos no crime se passaram por um casal que ia pedir informações no destacamento da PM. O terceiro homem foi o autor dos tiros e o quarto dirigiu o veículo Fiat/Palio na fuga.

“Primeiro eles tentaram bater na delegacia que fica ao lado do destacamento, mas ela estava fechada. Então, foram até o destacamento da PM, onde estava um policial sozinho. Os dois chamaram o sargento que quando saiu foi alvejado por três tiros”, relatou o delegado.

Com os criminosos, os policiais encontraram um revólver e algumas munições.  Os quatro suspeitos foram presos e levados à delegacia de Polícia Civil.

Depois, os três homens seguiram para a UPA (Unidade Prisional Avançada) de Campos Novos e a mulher deverá ser levada ao presídio Regional de Chapecó, no Oeste. “Eles responderão por tentativa de homicídio qualificado por motivo torpe, emboscada e por se tratar de integrante da força de segurança”, acrescentou Araujo.

As investigações seguem a cargo da Polícia Civil de Tangará. O objetivo é identificar o suposto traficante que requeria a morte de um policial para quitar a dívida.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...