Duas mulheres são agredidas no intervalo de 2h em Concórdia

Ocorrências foram atendidas pela Polícia Militar após brigas de casais neste sábado (21)

Duas brigas de casais movimentaram as equipes da PM (Polícia Militar) em Concórdia, no Oeste de Santa Catarina. As ocorrências de lesão corporal, segundo a PM, foram atendidas no intervalo de apenas duas horas, na tarde deste sábado (21).

Primeira briga ocorreu na rua João Citadella. – Foto: Google Street View/ReproduçãoPrimeira briga ocorreu na rua João Citadella. – Foto: Google Street View/Reprodução

A primeira briga foi atendida por volta das 15h40 na rua João Citadela, no bairro Imigrantes. De acordo com a PM, um homem agrediu sua ex-esposa.

A mulher contou aos policiais que agarrou seu ex-companheiro pelo pescoço para cobrar um acerto de dívida. Ele tentou sair do loca, mas a mulher permaneceu o segurando. O homem, então, confessou que deu um tapa no rosto da mulher devido a atitude dela.

Bate-boca e agressão

Na rua Albino Suzin, por volta das 17h20, os militares perceberam um casal discutindo. A mulher disse que foi agredida pelo companheiro com um tapa no rosto.

A segunda briga foi atendida na rua Albino Suzin. – Foto: Google Street View/ReproduçãoA segunda briga foi atendida na rua Albino Suzin. – Foto: Google Street View/Reprodução

A agressão lhe causou um corte próximo ao queixo e um edema no olho. O homem alegou que a mulher ingeriu bebidas alcoólicas e ficou agressiva. Segundo ele, com frequência a companheira faz isso.

Os dois casais foram levados a Central de Plantão Policial para os procedimentos cabíveis.

Lei Maria da Penha

Qualquer crime de violência contra a mulher se enquadra na Lei Maria da Penha, criada a partir da luta da ativista Maria da Penha Maia Fernandes. Sancionada em 7 de agosto de 2006, pelo ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, a Lei 11.340/2006 conta com mecanismos de prevenção e coibição de violências domésticas e familiares contra a mulher.

Canais de denúncia

As denúncias de violência contra a mulher podem ser feitas por meio do Ligue 180 e de canais locais, de forma anônima. Qualquer pessoa pode acionar o serviço, que funciona diariamente, 24 horas, incluindo sábados, domingos e feriados.

O serviço cadastra e encaminha os casos aos órgãos competentes. Além disso, as delegacias estaduais também receberão denúncias presenciais.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...