Entenda a história do ovo de Páscoa que virou caso de polícia e viralizou nas redes

Caso "Pasconha", que envolveu municípios catarinenses, aconteceu em 2018, mas voltou a ser assunto na internet durante na última semana

Uma apreensão de ovos recheados pela Delegacia do Narcotráfico do Rio Grande do Sul se transformou em um meme de Páscoa. O caso ocorreu há dois anos, em Gravataí, no Rio Grande do Sul, e envolveu, inclusive, municípios de Santa Catarina.

ovo de páscoa que virou caso de polícia Autores do crime armazenavam maconha dentro dos ovos de Páscoa – Foto: Polícia Civil do Rio Grande do Sul/Divulgação/ND

À primeira vista, o material apreendido – um ovo de Páscoa recheado – destoa das armas, petecas de drogas e dinheiro que costumam ser fotografados após as ocorrências policiais. Mas a receita deste recheio, além dos tradicionais ingredientes, levava 15g de maconha.

A apreensão foi resultado de um investigação de 45 dias, conduzida pela Polícia Civil em 2018. Os doces eram vendidos pela internet para diferentes municípios, inclusive para Santa Catarina. Quatro pessoas foram presas na ocasião e 16 ovos de Ppáscoa grandes foram apreendidos.

A Polícia Civil considerou, na época, “o maior e mais elaborado esquema de fabricação de chocolate com drogas no Rio Grande do Sul”. A investigação temia, principalmente, pelo consumo dos ovos por crianças.

Meme

Aos clientes “VIPs”, eram enviados também um cigarro de maconha junto ao ovo de Páscoa como brinde. Na imagem acima é possível perceber o cigarro bem no meio do doce. Cada ovo custava R$ 45.

A ocorrência policial motivou uma enxurrada de memes na internet e chegou, na época, a ser batizada de “pasconha” pela imprensa.

+

Polícia