Ex-companheiro ataca casal com barra de ferro em Chapecó: ‘perfuração no crânio’

Polícia diz que uma das vítimas teve uma perfuração na cabeça; o casal foi levado ao hospital

Um casal foi brutalmente agredido por um homem, de 35 anos, nesta manhã de segunda-feira (25), em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. O caso aconteceu na rua Machado de Assis, no bairro São Cristóvão.

Ex-companheiro ataca casal com barra de ferro em Chapecó – Foto: Polícia Militar/Arquivo/NDEx-companheiro ataca casal com barra de ferro em Chapecó – Foto: Polícia Militar/Arquivo/ND

A mulher, de 23 anos, e o homem, de 40, estavam no local onde trabalho quando foram atacados pelo suspeito, conforme o major Rafael Antônio da Silva, da PM (Polícia Militar).

“A princípio, eles informaram que foram agredidos pelo ex-companheiro da mulher com uma barra de ferro”, contou o policial. 

As vítimas foram socorridas pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levadas ao HRO (Hospital Regional do Oeste) para avaliação médica. 

“A mulher apresentava diversos hematomas na cabeça e braços. O homem tinha uma perfuração no crânio e hematomas nos braços e pernas”, informou a assessoria da PM.

A assessoria do hospital informou às 14h50 desta segunda que o quadro de saúde das vítimas é estável. Não foram divulgados detalhes sobre os ferimentos. 

Câmeras 

Os policiais militares registraram o caso como lesão corporal grave. Imagens captadas por câmeras de monitoramento da empresa foram analisadas pela guarnição para auxiliar nas buscas pelo suspeito. 

“Foi observado que próximo das 6h, o suspeito havia comparecido no local de trabalho, juntamente com as vítimas, em um veículo Astra bordô”, destacou a PM. 

Um carro também foi danificado pelo suspeito com a barra de ferro, segundo a polícia. 

A PC (Polícia Civil) irá investigar o caso. O suspeito não foi localizado até a metade da tarde desta segunda-feira.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia