Caso de família que descumpriu lockdown na Grande Florianópolis vai à Justiça

Polícia emitiu termo circunstanciado contra três membros da família, encaminhando processo à Justiça; Ministério Público pode pedir novas diligências

A CPP (Central de Plantão Policial de São José) emitiu três termos circunstanciados contra três membros de uma família que organizou uma festa de aniversário na noite deste sábado (13), no bairro Barreiros, em São José, na Grande Florianópoli, enquanto vigorava o decreto de lockdown em Santa Catarina.

De acordo com o delegado Robson Giovanni da Silva, da 2ª DP (Delegacia de Polícia Civil de São José) três mulheres, de 69, 44 e 39 anos, foram presas e encaminhadas para a CPP. Uma adolescente, de 13 anos, também foi apreendida após desferir xingamentos contra os agentes.

Os termos circunstanciados foram lavrados contra os adultos, por infração às medidas sanitárias contra a Covid-19 já que Santa Catarina estava sob decreto de lockdown. Elas foram liberadas após a lavratura dos termos circunstanciados.

Agora, o Ministério Publico analisará se há necessidade de novas diligências no caso e, posteriormente, são realizadas audiências.

Familia organizou festa em meio ao lockdown em São JoséFesta em São José termina em confusão com a polícia – Foto: Reprodução

A jovem, por sua vez, recebeu um ato infracional. O caso dela foi encaminhado à Dpcami (Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de São José), que irá apurar os fatos.

Confusão

Na ocasião dos fatos, os policias militares foram acionados por vizinhos devido ao som alto e a aglomeração. Pelo menos 12 pessoas foram identificadas na casa, mas a PM acredita que o número era maior e alguns convidados se esconderam.

De acordo com a Polícia Militar, os participantes se negaram a encerrar a festa. Duas mulheres atacaram os policiais e uma adolescente proferiu xingamentos aos agentes. Ao todo, três pessoas foram levadas presas para a CPP e a jovem foi detida.

A Polícia Militar utilizou balas de borracha na ocorrência, após resistência dos participantes. A organizadora da festa foi atingida por um tiro. Um IPM (Inquérito Policial Militar) foi instaurado pela corporação para apurar possíveis abusos por parte dos policiais.

Na casa, a PM recolheu o aparelho de som, uma televisão e um equipamento de karaokê. As pessoas detidas foram enquadradas por perturbação de sossego, desobediência de medida voltada ao combate de pandemia, resistência e lesão corporal.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia