Família procura mãe e bebê desaparecidos em Itapema há uma semana

Josiéli Lopes, de 36 anos, e o filho de um mês moravam no bairro Morretes

Josiéli Lopes, de 36 anos, e o bebê dela de um mês estão desaparecidos desde quarta-feira (16). Mãe e filho moravam no bairro Morretes, em Itapema. Há uma semana a família, que mora em Palhoça e no Paraná, não consegue contato com Josiéli.

A Polícia Civil investiga o caso, mas até o momento não divulgou mais informações. Segundo eles, devido à “complexidade do caso”.

mãe e bebê desaparecidos em Itapema – Foto: Arquivo pessoalmãe e bebê desaparecidos em Itapema – Foto: Arquivo pessoal

A irmã Clarice Aparecida Alonso de Freitas, que mora no Paraná, conta que Josiéli morava há um ano na rua 406, com o atual marido e pai do bebê. Desde o início do relacionamento o casal tinha brigas constantes, conforme a irmã.

Ligação e mensagens suspeitas

No domingo (13), os dois teriam discutido novamente e Josiéli contou para Clarice que queria se separar. Ela inclusive estaria arrumando uma advogada para dividir os bens.

No último dia em que Josiéli deu notícias à família, ela contou para Clarice que havia vendido o carro do casal. A irmã achou a mensagem suspeita e acredita que possa ter sido outra pessoa tentando se passar pela irmã.

Desde então, o número de Josiéli bloqueou os familiares no WhatsApp e nas redes sociais. A família não conseguiu mais contato com ela. O telefone celular também está sempre desligado.

Josiéli tem um filho de 17 anos de um outro relacionamento. O rapaz, que mora com o pai em Palhoça, na Grande Florianópolis, registrou um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento da mãe.

O filho também teve o telefone supostamente bloqueado pela mãe, após ela informar que estava indo embora para o Rio Grande do Sul.

O filho contou à polícia que achou a forma de escrever estranha e que não parecia a mãe conversando com ele pelo WhatsApp.

O delegado Aden Claus Ceber Pereira, de Itapema, está investigando o caso, mas por enquanto não quis repassar detalhes. “Estamos investigando todas as suspeitas”, adiantou. Ele não revelou se o marido de Josiéli já foi ouvido pela polícia.

Para o filho de Josiéli, o marido afirmou que também foi bloqueado das redes sociais e do WhatsApp da mulher. Ele alega que busca informações sobre o paradeiro dela e do filho.

Qualquer informação sobre o paradeiro de Josiéli pode ser repassada para a Polícia Militar pelo número 190 ou para a Polícia Civil no 181.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia