Festa ilegal com mais de 100 pessoas é encerrada pela polícia no Oeste de SC

Estabelecimento na cidade de Guaraciaba foi interditado; no local havia música ao vivo e aglomeração

Uma festa com mais de 100 pessoas foi flagrada pela PM (Polícia Militar) e a Vigilância Sanitária na cidade de Guaraciaba, no Oeste de Santa Catarina, na noite deste sábado (15). O estabelecimento onde estava acontecendo a festa, foi interditado.

Festa foi flagrada pela Polícia Militar – Foto: DivulgaçãoFesta foi flagrada pela Polícia Militar – Foto: Divulgação

A denúncia foi feita à PM por volta das 20h. O local estava com música ao vivo, pessoas aglomeradas, dançando e ingerindo bebida alcoólica.

“Conforme o decreto estadual quanto às restrições da propagação da doença Covid-19, este fato não poderia estar ocorrendo”, lembra a PM em nota.

Diante da situação a polícia deu a ordem para o encerramento do evento e em seguida interditou o estabelecimento. De acordo com a PM, o proprietário irá responder criminalmente pelo fato perante a Justiça e ainda perante aos órgãos municipais.

Covid-19 em Guaraciaba

Segundo boletim divulgado pela SES (Secretaria de Estado da Saúde) neste sábado, a cidade de Guaraciaba tem 1.308 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) e 15 mortes.

Santa Catarina chegou, neste sábado, a marca de 14.403 mortes desde o início da pandemia. Além disso, só no sábado, mais 2.391 casos foram confirmados da doença, totalizando 926.993.

Caso recorrente em SC

Cerca de 400 pessoas estavam em uma festa clandestina encerrada na madrugada deste domingo (16) em Urussanga, no Sul de Santa Catarina.

Segundo o que os organizadores do evento afirmaram para a PM (Polícia Militar), a festa havia sido pensada para apenas 20 pessoas, mas outras, que não haviam sido convidadas, começaram a chegar, causando a aglomeração.

A PM chegou ao local a partir de uma denúncia. O sítio fica na Estrada Geral de Rancho dos Brugres. Chegando lá, a polícia ligou as sirenes e o giroflex, mas ninguém saiu.

Já dentro do local, os festeiros foram flagrados sem máscara e com o som alto. O dono da casa onde acontecia a festa e outros organizadores da festa assinaram um termo circunstanciado por infringir as regras de enfrentamento à Covid-19.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia