Garoto envolvido na morte de adolescente em SC é apreendido

MP deferiu a representação pela internação do jovem que confessou participação na morte de Ana Kemilli, de 14 anos, em Campo Belo do Sul

O garoto que confessou participação na morte de Ana Kemilli, de 14 anos, em Campo Belo do Sul, na Serra catarinense, foi apreendido na tarde desta sexta-feira (12) e já realizou o exame de corpo de delito.

Segundo o delegado da Polícia Civil de Santa Catarina, Thiago Gomez, que acompanha o caso, o MP (Ministério Público) já tinha dado parecer favorável e deferiu a representação pela internação do adolescente, que será entregue ao CASE (Centro de Atendimento Sócio Educativo) de Lages.

O corpo de Ana Kemilli foi encontrado no fim da tarde de quarta-feira (10). – Foto: Reprodução/NDO corpo de Ana Kemilli foi encontrado no fim da tarde de quarta-feira (10). – Foto: Reprodução/ND

O jovem, que havia desaparecido na terça-feira (9), um dia após o sumiço da vítima, reapareceu nesta quinta-feira (11) e foi à polícia, onde confessou participação no crime.

Ana Kemilli estava desaparecida desde segunda-feira (8) e o corpo dela foi encontrado amarrado em uma árvore em área de mata no interior do município, na quarta-feira (10). Conforme o delegado, o laudo com a causa da morte da menina ainda não foi concluído.

Depoimentos

Até o momento, a polícia colheu depoimentos do suspeito e da mãe dele e de mais uma testemunha.

“Ele veio voluntariamente na delegacia, na parte da tarde, e colhemos o termo de declaração. Ele não entrou em detalhes, estava muito nervoso e confuso nas alegações, mas informou sua participação nessa situação, então, passa a ser tratado como um dos suspeitos”, disse o delegado.

Motivação do crime

O adolescente ficou em oitiva por cerca de 10 minutos, mas não revelou a motivação do crime. Apenas disse que não tinha nada contra a menina. Os dois se conheciam, mas não tinham uma relação íntima.

A informação foi confirmada pela família da vítima. A mãe da adolescente tem certeza que o suspeito não agiu sozinho.

“Ele não conta por ameaça, mas isso é só a polícia que pode me dar resposta”, disse a mãe da vítima. Muito abalada, ela preferiu não dar entrevista.

Despedida com protestos

Amigos e parentes da adolescente protestaram por justiça durante o cortejo fúnebre da jovem, na noite de quinta-feira (11).

Cerca de 100 manifestantes, entre pessoas próximas e moradores da cidade, se mobilizaram em frente à Praça da Cacimba, no Centro, às 22h. O cortejo se dirigiu até a capela Nossa Senhora da Paz, anexo ao cemitério.

Veja o vídeo da manifestação

+

Polícia