Grubba afasta comissão de licitações do Detran por suspeita de desvio nos pátios da SSP-SC

Tenente-coronel José Teodósio de Souza Jr autorizou saída de motores do Complexo Administrativo em São José

Rosane Lima/ND


Decisão: Grubba se baseou em Auto de Sindicancia instaurado pela SSP

O secretário de Segurança César Augusto Grubba anunciou a dissolução da Comissão de Licitações do Detran e de cinco funcionários. Entre eles, o tenente-coronel PM José Theodósio de Sousa Jr, que preside a comissão. Teodósio é alvo das investigações da Deic (Diretoria de Investigações Criminais), que apura o desvio de motores do Complexo Administrativo da SSP (Secretária de Segurança Pública) e atinge demais membros do alto escalão da Secretária.

No dia 27 de dezembro, 18 toneladas de material saíram do pátio da SSP e foram apreendidos no dia seguinte em um ferro-velho na cidade de Joinville. A saída do caminhão de dentro do Complexo foi autorizada por Teodósio. O coronel Fernando Rodrigues de Menezes, que preside a comissão que gerencia o complexo e teria conhecimento das irregularidades, continua no cargo. 

Grubba descarta que a decisão tenha objetivo de acabar com a crise interna que se instalou na SSP. “A decisão não tem nada a ver com tentativa de apaziguar a situação. A decisão é em cima de aspectos concretos. Tem uma comissão processante que trabalhou na investigação, esses elementos que pesaram sobre a decisão”, justificou.

Diumar Jahn, Gilberto Wilton da Silva, Jade Jeleno da Silva e Gilmar Pedro Teixeira, foram afastados da comissão de licitação e vão responder procedimento discplinar.

OI secretário ainda recomendou ao presidente do inquérito policial na Deic que também investigue a participação das empresas GTRUCK e CARTS (subcontratadas da empresa vencedora do certame licitatório – GERDAU Aços Longos S/A), tendo em vista indícios de cometimento de ato ilícito durante a execução dos trabalhos;

Entenda o caso

– Na terça-feira, dia 3, é assinada a exoneração do diretor da Deic, delegado Claudio Monteiro por desvio de conduta. O delegado usou indevidamente R$ 1.300 referente a diárias da SSP em viagem pessoal para Miami.

-O fato vinha sendo tratado em sigilo, e só foi conhecido pelo público na quinta-feira, pelo ND Online.

– Após a saída de Monteiro, se iniciou, através das redes sociais, uma campanha pedindo a volta do delegado. Começam a surgir hipóteses de a demissão ter sido movida por interesses políticos. Foi marcada manifestação em frente a sede da SSP contra a queda do diretor da Deic.

-No dia 9, segunda-feira, cerca de 60 manifestantes compareceram na manifestação marcada no grupo de 30 mil membros. No mesmo dia o secretário de Segurança Pública, César Augusto Grubba, apresentou as provas que incriminavam Monteiro e justificaram sua exoneração.

-No dia 10, os delegados da Deic convocaram uma coletiva para divulgar detalhes da investigação de desvio de motores do pátio da SSP. As denúncias incriminavam membros do alto escalão da SSP.

-No dia 11, o adjunto do secretário de Segurança admite que motores saíram de forma irregular de dentro do pátio da SSP. Ele teria sido alertado através de denúncia feita pelo gerente da unidade, mas nega envolvimento com o desvio.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia