Grupo se aproxima de avião de Marília Mendonça, foge após tiros e vira alvo de fake news

Episódio viralizou na internet e fake news apontavam que grupo desejava saquear bens do avião de Marília Mendonça

Um grupo de homens foi afastado a tiros de bala de borracha na madrugada de sábado (6) após tentar se aproximar do avião de Marília Mendonça, que caiu no dia anterior no município de Piedade de Caratinga, em Minas Gerais, vitimando a cantora aos 26 anos. A ocorrência foi registrada por volta da terceira hora da madrugada.

Após o episódio viralizaram notícias falsas apontando que os homens desejavam saquear o avião. Apesar de não terem sido identificados, a Polícia Militar afastou a tese e acredita que eles estavam “apenas curiosos”.

Homens correram após tentar se aproximar do avião de Marília MendonçaDestroços do avião que caiu próximo a cachoeira – Foto: FAB/Divulgação/ND

Segundo a Folha de São Paulo, durante a ocorrência a área ainda estava isolada para perícia e o avião tinha a bagagem dos cinco passageiros – também morreram o piloto Geraldo Medeiros, o copiloto Tarcíso Viana,  o tio  e assessor de Marília, Abicieli Silveira Dias Filho, e o produtor Henrique Ribeiro.

Os policiais relatam que os homens portavam lanternas e tentaram chegar ao local por uma trilha. Os PMs alertaram que não era para se aproximar, mas os homens não cumpriram a regra. Foi quando dois tiros de bala de borracha foram disparados. Com os tiros eles desapareceram no matagal.

Não há registro de feridos e os homens não foram identificados. Para a Folha, o capitão da PM em Caratinga, Jefferson Luiz Ribeiro, afirmou que os policiais suspeitaram de furto, mas “pode ser que quisessem uma recordação, ou tirar uma foto”.

A ordem não teria sido ouvida pelo grupo por conta do barulho da cachoeira no local, afirmou o comandante. Marília Mendonça viajava para Caratinga para um show que seria realizado na noite de sexta-feira.

+

Polícia

Loading...