Guardas municipais completam treinamento para usar fuzis em Balneário Camboriú

Agentes concluíram treinamento para uso do armamento pesado nesta quinta-feira (30)

Os guardas municipais de Balneário Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina, finalizam nesta quinta-feira (30) o treinamento para porte de fuzil. São 12 guardas capacitados para usar três fuzis doados pela iniciativa privada. Segundo a GM (Guarda Municipal), o armamento será usado em operações na cidade.

Guardas municipais de Balneário Camboriú vão usar fuzis em operações – Foto: Guarda Municipal de Balneário Camboriú/Divulgação/NDGuardas municipais de Balneário Camboriú vão usar fuzis em operações – Foto: Guarda Municipal de Balneário Camboriú/Divulgação/ND

As aulas são previstas em uma portaria da Polícia Federal, que regula a formação de armamento e tiro para formação dos guardas municipais, além de procedimentos e normas para habilitar as instituições. Ao todo, os guardas passaram por 32 horas-aulas de treinamento e incluem os conteúdos de montagem, manuseio, tiro e primeiros socorros.

> ‘Falta de treinamento’ impede Guarda Municipal de Balneário Camboriú de receber fuzis

Um dos professores é o próprio secretário de Segurança do Município. Gabriel Castanheira, que já atuou como policial civil. “Compartilhei com eles nossos erros e acertos, entendemos que uma arma desse porte traz grandes responsabilidades, desde a maneira de portar e se posicionar em uma cidade como Balneário Camboriú”, explicou o secretário.

Treinamento de 32 horas foi concluído nesta quinta-feira (30) – Foto: Guarda Municipal de Balneário Camboriú/Divulgação/NDTreinamento de 32 horas foi concluído nesta quinta-feira (30) – Foto: Guarda Municipal de Balneário Camboriú/Divulgação/ND

Os fuzis foram doados no ano passado após uma flexibilização do uso de armas de grosso calibre pelo governo Federal. Guardas Municipais de São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná já adquiram os equipamentos polêmicos.

Os fuzis usados em Balneário Camboriú foram doados pelo Balneário Shopping, do Grupo Almeida Junior, e pelo CCTC (Clube de Caça e Tiro Camboriú), por intermédio do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança Pública e Cidadania).

No entanto, por falta de treinamento na época, os equipamentos acabaram repassados às polícias Militar e Civil, que já tinham o treinamento necessário.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...