Guincheiro sequestrado em Joinville é encontrado após seis dias de cativeiro

Ele foi vítima de extorsão mediante sequestro e foi encontrado na manhã desta quarta (30) em Guaratuba

Os momentos de agonia da família de Agostinho Boso acabaram nesta quarta (30). O idoso de 65 anos, morador de Joinville e que estava desaparecido desde a manhã do dia 24 de dezembro, foi encontrado em um sítio em Guaratuba (PR) nesta manhã. Ele está hospitalizado, em observação no pronto-socorro, e passa bem.

Agostinho Boso despareceu na véspera de Natal no bairro Petropólis – Foto: Arquivo pessoalAgostinho Boso despareceu na véspera de Natal no bairro Petropólis – Foto: Arquivo pessoal

O resgate do aposentado, que trabalha como guincheiro, foi realizado por volta das 6 horas, em um sítio da cidade paranaense. Segundo o delegado Rafaello Ross, o idoso estava desidratado e com marcas de amarras nos pulsos.

“Ele foi encontrado caído ao lado da cama, sem forças. Estava confuso no momento do resgate, mas foi se conscientizando e passa bem”, diz Ross. A previsão é de que Agostinho tenha alta entre hoje e amanhã e passe o Réveillon com a família.

Sítio em que o idoso foi encontrado em Guaratuba – Foto: Divulgação/NDSítio em que o idoso foi encontrado em Guaratuba – Foto: Divulgação/ND

Suspeitos pediram resgate de R$ 200 mil

A Polícia Civil tratava o caso como desaparecimento até que a família recebeu uma ligação, na segunda-feira (28) à tarde, pedindo que repassasse R$ 200 mil a uma conta bancária, a fim de obter o resgate da vítima.

A partir dessa ligação, a polícia conseguiu prender um suspeito de 30 anos na tarde de terça-feira (29), na zona Sul de Joinville. Na ação, houve troca de tiros e tanto o criminoso quanto um policial civil foram baleados.

Os dois passam bem, já tiveram alta e o suspeito foi encaminhado ao presídio. Ele deve responder pelos crimes de extorsão mediante sequestro e tentativa de homicídio, já que atirou contra um policial e tentou atropelar outros dois.

Polícia Civil realizou coletiva na manhã desta quarta para dar detalhes sobre o caso – Foto: Juliane Guerreiro/NDPolícia Civil realizou coletiva na manhã desta quarta para dar detalhes sobre o caso – Foto: Juliane Guerreiro/ND

Guincho foi usado como isca para o sequestro

As diligências continuam e, segundo o delegado Ross, a suspeita é de que, no mínimo, quatro pessoas tenham participado do crime.

De acordo com Ross, a vítima teria sido escolhida pelos sequestradores por ser vulnerável pela sua condição de idoso, além de ser conhecido na cidade pelo trabalho e possui um caminhão com bom valor.

Aliás, o próprio serviço prestado por Agostinho foi usado como isca pelos criminosos. Na manhã do dia 24, ele recebeu uma ligação pedindo que guinchasse um veículo danificado no bairro Petrópolis, onde o caminhão foi achado posteriormente.

A Polícia Civil ressalta que esse crime é um caso isolado e que sequestros não são comuns em Joinville. A ação contou com o apoio de diversas delegacias, da central de inteligência da Polícia Civil e da Polícia Científica do Paraná.

Segundo a delegada regional Tânia Harada, toda a família recebeu suporte psicológico durante o período de desaparecimento e a vítima também deve receber esse apoio.

Vítima está no hospital e deve receber alta entre esta quarta e quinta-feira – Foto: Adriano Mendes/NDTVVítima está no hospital e deve receber alta entre esta quarta e quinta-feira – Foto: Adriano Mendes/NDTV

Relembre o caso

Agostinho Boso, de 65 anos, desapareceu na manhã do dia 24 de dezembro, nas proximidades do bairro Petrópolis, zona Sul de Joinville. Ele trabalhava como guincheiro e o veículo foi encontrado na Bica d’água, também no Petrópolis.

Familiares e amigos publicaram várias mensagens nas redes sociais, solicitando informações sobre o paradeiro do aposentado.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia