Homem de 30 anos é preso após tentativa de homicídio com foice em Porto Belo

Crime ocorreu na última sexta-feira (18) em posto de saúde; a vítima recebeu alta do hospital na quinta-feira (24)

O homem de 30 anos, investigado por tentativa de homicídio, foi preso preventivamente, nesta quinta-feira (24) à noite, pela Polícia Civil de Porto Belo. Ele é suspeito de agredir com uma foice, o funcionário de um posto de saúde do bairro Perequê, na última sexta-feira (18). A vítima teve um dedo amputado e sofreu cortes no lado direito do peito.

Homem de 30 anos é preso após tentativa de homicídio com foice em Porto Belo – Foto: Divulgação ND

Tentativa de homicídio

A vítima é um funcionário do posto de saúde do bairro Jardim Dourado, em Porto Belo. O homem de 35 anos, limpava a unidade quando foi atacado pelo suspeito. Isso ocorreu por volta das 7h, de sexta-feira (18).

O suposto agressor chegou ao posto em busca de outro empregado do local. Ao não achá-lo, partiu para cima da vítima, e a feriu com golpes de foice. O ataque, além de decepar um dedo, feriu cabeça, peito e mãos.

Tentativa de homicídio ocorreu na unidade de saúde do bairro Jardim Dourado, em Porto Belo – Foto: Polícia Civil/Divulgação

A vítima gritou por socorro de forma desesperada, e conseguiu se defender com uma cadeira de madeira, usada na cozinha do posto de saúde. Após a agressão, o suspeito ameaçou os demais funcionários que presenciaram a cena, e afirmou que voltaria para matá-los.

O posto de saúde foi fechado após o ataque. A faixada da unidade, e todo o interior dela ficou coberto por várias gotas de sangue. 

Motivação do crime

O investigado pela autoria do crime, é ex-marido de uma funcionário do mesmo posto de saúde. A mulher prestou depoimento à polícia, e informou que o homem sempre foi ciumento.

Foice usada na tentativa de homicídio em Porto Belo – Foto: Polícia Civil de Porto Belo

Na noite de quinta-feira (17), um dia antes da tentativa de homicídio, os dois se encontram, e ele à acusou de ter outro relacionamento. A mulher negou, e mostrou o celular ao suspeito, na tentativa de provar o contrário.

O homem de 30 anos viu uma troca de mensagens dela com um colega de trabalho. Esse seria o principal motivo das agressões no dia seguinte.

O suspeito

O autor dos golpes de foice fugiu logo após o crime. Apesar de ter sido identificado, não foi mais localizado. Nesta segunda-feira (21), o investigado se apresentou à Delegacia de Porto Belo com advogado.

No interrogatório ele confessou o crime. Informou que estava separado há alguns dias, mas tentou reatar o casamento, porém, a vítima teria dificultado isso.

Segundo o suspeito, ele não tinha intenção de matar. Desferiu os golpes com o lado contrário da foice e não ameaçou outras pessoas. Fugiu para um hotel em Tijucas, onde ficou até se apresentar.

Prisão preventiva

O delegado Ricardo Melo solicitou a prisão preventiva do autor, devido a tentativa de homicídio por meio violento. “A versão do autor possui inconsistências, e só não matou a vítima porque ela conseguiu com uma cadeira se defender dos golpes e afastar a injusta agressão”, destacou o delegado Melo.

Diante dos fatos, a Justiça deferiu o mandado de prisão, cumprido na noite desta quinta. Agora, o Inquérito Policial irá apurar algumas diligências pendentes, como: ouvir o depoimento da vítima e de outras pessoas envolvidas; e analisar laudos periciais. O prazo para a conclusão da investigação é de 10 dias.

Confira a fala do delegado Ricardo Melo:

+

Polícia