Homem é preso após quebrar dentes da esposa e estrangular enteada em Camboriú

Violência ocorreu na madrugada de quarta-feira (30) no bairro Santa Regina

Um homem de 40 anos foi preso em flagrante em Camboriú por violência doméstica, na madrugada de quarta-feira (30). As vítimas são a esposa dele e duas enteadas. A mulher de 38 anos, sofreu lesões corporais, machucados no rosto e teve dois dentes quebrados. As filhas de 14 e 17 anos, foram ameaças de morte, e uma delas foi estrangulada, mas passa bem.

Caso ocorreu no bairro Santa Regina – Foto: Google Street/Reprodução

Segundo a Polícia Militar, que atendeu a ocorrência no bairro Santa Regina, o homem foi preso no âmbito da Lei Maria da Penha. Ao chegar ao local, ele estava sentado na calçada, cercado pelos vizinhos.

Ao tentar conversar com o suspeito, os policiais perceberam que ele estava agressivo, falando em tom de voz elevado e xingando a guarnição.

Agressões contra mulheres

Neste ano, três mulheres já foram assassinadas em Camboriú.. Os agressores foram indiciados por feminicídio.

No mês passado, em setembro, a PM prestou atendimento à quatro ocorrências de violência doméstica, em apenas um final de semana.

Como denunciar

O chamado pela polícia pode ser feito pelo telefone 190, pelo site da delegacia virtual, pelo aplicativo PMSC Cidadão ou na delegacia mais próxima.

Sinal vermelho contra a violência doméstica

A campanha “Sinal Vermelho para a Violência” foi lançada em Santa Catarina, em julho. Em farmácias e drogarias previamente cadastradas, as mulheres vítimas de violência podem denunciar as agressões ao fazer um xis com batom vermelho (ou com qualquer outro material) na palma da mão ou num pedaço de papel e mostrá-lo ao atendente, que acionará a Polícia Militar.

O primeiro caso de uma mulher que usou o “sinal vermelho” para se proteger foi registrado pela Cevid (Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar) do TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina) no começo do mês de julho na cidade de Ituporanga, no Alto Vale.

+

Polícia