Homem é preso por estupro, agressão e cárcere privado em Garuva

Criminoso bateu e estuprou duas vezes a vítima nesta terça-feira, dia 24, e a trancou no quarto

Um homem de 38 anos foi preso em flagrante, nesta quarta-feira, dia 25, por estupro, lesão corporal, cárcere privado qualificado e constrangimento ilegal em Garuva, no Norte de Santa Catarina.

estupro Vítimas de estupro  – Foto: Reprodução

Segundo a Polícia Civil, na terça-feira, dia 24, a vítima, de 36 anos, após receber ameaças de morte contra si e contra seus filhos, teria sido obrigada a entrar no veículo do autor e, em seguida, levada para a cidade de Garuva, casa do investigado.

Em seguida, o autor obrigou a vítima a pedir demissão na empresa que trabalhava, afirmando que estaria saindo da cidade de Curitib (PR).

Ao chegar em Garuva, ainda de acordo com a Polícia Civil, o investigado foi a um terreno baldio, local em que estuprou a vítima. Ela tentou resistir e foi agredida com socos. Depois da barbárie, ela foi obrigada a ir até a casa do agressor, momento em que a manteve em cárcere e praticou novo estupro.

Na manhã desta quarta-feira, o autor teria trancado a vítima em seu quarto e retirou todos os seus pertences, como celular, documentos, dinheiro e bolsa.

A Polícia Civil do Estado do Paraná, comunicada do crime de cárcere privado pela gerente da empresa que a vítima trabalhava, tomou conhecimento de que a filha da vítima estava tentando fazer contato com ela.

O agressor, sabendo que as autoridades estariam atrás da vítima, resolveu deixar a vítima na Delegacia de Polícia de Garuva para que esta negasse qualquer tipo de crime, afirmando que estaria por vontade própria na cidade.

“O criminoso tentou maquiar essa situação”, conta o delegado Eduardo Defaveri.

polícia civil Polícia Civil de SC – Foto: Polícia Civil/Divulgação ND

Ao encontrar pessoalmente a vítima, os policiais civis catarinenses notaram que ela estava com diversas lesões graves no rosto e com dificuldades em caminhar. Momentos depois, ela decidiu falar toda a verdade e mencionou que o agressor teria praticado diversos crimes. Falou também que sua filha teria sido abusada pelo investigado no Estado do Paraná anteriormente.

O casal estava junto há cerca de três anos, mas havia se separado recentemente.

“O autor de fato tem um boletim de ocorrência por abuso contra a filha dela. A partir do momento que ele descobriu esse boletim, passou a perseguir a vítima, que vivia com medo do investigado”, completou o delegado.

A partir do depoimento, a Polícia Civil da Delegacia de Garuva localizou o suspeito e o prendeu em flagrante pelos crimes de cárcere privado, estupro, lesão corporal e constrangimento ilegal contra a vítima. No relatório, o delegado Eduardo Defaveri representou pela prisão preventiva do suspeito.

O agressor, após permanecer em silêncio em seu interrogatório, foi encaminhado ao presídio de Joinville.

*Com colaboração de André Pereira, repórter da NDTV Record Joinville 

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...