Homem persegue jovem, invade prédio e se masturba na frente dela em Chapecó

Crime de importunação sexual ocorreu no domingo (14) quando a vítima chegava em seu apartamento; o vídeo foi divulgado nas redes sociais pela jovem

Um homem foi flagrado por uma câmera de monitoramento se masturbando no corredor de um prédio, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. As imagens foram publicadas  por uma jovem, de 24 anos, no seu perfil pessoal em uma rede social. O fato foi registrado no último domingo (14).

A jovem conta que após sair para andar de bicicleta com uma amiga, no bairro Engenho Braun, voltava para casa, no bairro Efapi, quando cruzou por um homem que também estava de bike. 

Depois de um tempo, ela percebeu que estava sendo seguida por ele. A jovem conta que continuou a pedalar e quando chegou em uma subida, próximo a uma instituição de ensino perto de sua casa, notou que ele estava próximo a ela. O homem disfarçou, passou pela jovem e entrou em outra rua. 

Câmera flagrou o momento do crime

As imagens da câmera de monitoramento mostram o momento que a jovem entra no prédio onde mora (assista abaixo). Enquanto ela vai guardar a bicleta, embaixo da escada, o homem entra no prédio já com a calças abaixadas. 

Quando voltou a jovem viu o homem no corredor, se tocando e olhando para ela. Ela relata que mesmo enquanto gritava com o homem, ele continuava o ato sem falar nada. 

A vítima correu gritando com o assediador. Ele saiu do prédio e subiu na bicicleta que estava encostada em uma lixeira. Após o ocorrido, os vizinhos saíram para ver o que estava acontecendo, mas o homem já estava longe. 

A jovem disse que o caso de importunação sexual vai ser levado à polícia e um Boletim de Ocorrência será registrado nesta semana. O vídeo já tem mais de 1 mil e quatrocentas visualizações. A vítima conta que publicou o vídeo com o intuito de alertar outras mulheres.  

De acordo com o delegado da DPCAMI (Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso) José Airton Stang, quando Boletim de Ocorrência é registrado é aberto inquérito para investigação. A pena prevista para esse crime é de 1 a 5 anos de reclusão, isso se o ato não constituir crime mais grave. 

Acesse e receba notícias de Chapecó e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia