Homem se recusa a pagar hora extra de programa e agride travesti na Grande Florianópolis

Caso aconteceu na manhã desta sexta-feira (19) em motel de São José; vomitando muito, o agressor precisou ser encaminhado ao hospital

Uma noite em um motel, em São José, na Grande Florianópolis, acabou em caso de polícia nesta sexta-feira (19). Isso porque, segundo a PM (Polícia Militar) um homem de 38 anos, que havia solicitado o programa de uma travesti, de 26, se recusou a pagar pelas horas extras do trabalho e partiu para a agressão.

Homem agride travesti em São JoséHomem se recusou a pagar por hora extra do serviço – Foto: Polícia Militar/Arquivo/ND

O programa teria começado à noite e a confusão ocorreu pela manhã, por volta das 6h15. O homem, de acordo com a PM, começou a enforcar a travesti. Ela gritou, pedindo socorro aos funcionários do motel, e conseguiu fugir do quarto onde o casal estava alojado. A polícia foi ao local por volta das 8h15.

“A guarnição chegou ao motel e foi tentar localizar o masculino, e ele tinha se evadido”, explicou o tenente-coronel André Serafin, comandante do 7º Batalhão. No entanto, foi possível encontrá-lo ainda dentro do motel, no interior de uma garagem. De acordo com os militares, os dois teriam usado entorpecentes.

Questionada pela reportagem, a gerência do motel afirmou que contatou a Polícia Militar após a situação. Além disso, funcionários tentaram acalmar os envolvidos.

O homem apresentava lesões superficiais e vomitava, provavelmente por causa do uso dos entorpecentes, conforme a PM. “Na mesma ocorrência, ele consta como agressor e vítima”, afirma o  tenente-coronel Serafin. Ele recebeu atendimento do Corpo de Bombeiros e foi conduzido ao Hospital Regional, em São José.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia