Idoso de SC encontra bilhete de funerária: “Esse corpinho ainda vai ser meu”

Episódio tratou-se na verdade de um trote registrado na cidade de Salete, no Alto Vale do Itajaí. Caso está sendo investigado pela Polícia Civil

A Polícia Civil está investigando um trote aplicado contra um idoso na cidade de Salete, no Alto Vale do Itajaí. O homem foi surpreendido com uma mensagem fixada no para-brisa do carro que dizia: “Este corpinho ainda vai ser meu”. A frase veio acompanhada do número de telefone de uma funerária.

Idoso encontra bilhete de funerária: “Esse corpinho ainda vai ser meu” – Foto: DivulgaçãoIdoso encontra bilhete de funerária: “Esse corpinho ainda vai ser meu” – Foto: Divulgação

“A principio achei que era alguém cantando meu pai. Mas depois de ligar para o número que estava ali. Ficamos sem entender nada. Era da funerária. Meu pai ficou sem chão. Então ficamos pensando quem iria fazer algo assim? Mesmo que seja brincadeira foi de muito mau gosto por sinal”, conta a filha do homem, que não quis se identificar.

Durante contato, a funerária alegou que não era responsável pelo recado. “O pessoal da funerária veio até a minha loja e recolheu o bilhete. Espero que encontrem o mal caráter que fez isso e que não se repita mais. Foi muito constrangedor pra mim e imagina pro meu pai”, completou a filha do idoso.

A funerária acionou a Polícia Civil que vai investigar o caso e apurar a identidade dos responsáveis pela brincadeira de mau gosto.

Funerária também foi alvo de trotes

Após a repercussão do caso, a funerária em questão começou a receber uma onda de ligações e mensagens através de aplicativos de mensagens. Em uma das conversas, uma pessoa pergunta se a funerária “está precisando de matador de aluguel”.

Funerária também foi alvo de trotes – Foto: Reprodução/NDFunerária também foi alvo de trotes – Foto: Reprodução/ND

Segundo a funerária, as ligações estão sendo gravadas e as mensagens de texto estão sendo salvas. O material será encaminhado à Polícia Civil, para que seja anexado nas investigações.

*com informações do repórter Stêvão Limana, da NDTV Blumenau.

Acesse e receba notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia