Idoso se recusa apertar mão de negro e é indiciado por racismo em Pinhalzinho

Pena prevista é de um a três anos de prisão, além de multa

Um idoso de 73 anos foi indiciado pela PC (Polícia Civil) por racismo. Ele teria se negado a cumprimentar um homem negro, de 54 anos, em um bar localizado no Centro de Pinhalzinho, no Oeste catarinense. O fato ocorreu em setembro de 2020.

Idoso de 73 anos estava no bar, no Centro de Pinhalzinho, quando o homem negro chegou e cumprimentou a todos que estavam no local – Foto: Wikimedia Commons/Divulgação/NDIdoso de 73 anos estava no bar, no Centro de Pinhalzinho, quando o homem negro chegou e cumprimentou a todos que estavam no local – Foto: Wikimedia Commons/Divulgação/ND

A vítima chegou no bar e passou a cumprimentar as pessoas que estavam no local. Quando chegou a vez do idoso, o mesmo se recusou e disse ‘eu não dou a mão pra preto’, segundo informou a polícia.

A PC foi comunicada e o idoso interrogado. Ele admitiu que se recusou a cumprimentar o homem negro, argumentando que durante a pandemia tem evitado apertar a mão das pessoas e que somente dá a mão para as pessoas ‘mais honestas’.

Diante disso, o idoso foi indiciado por racismo, cuja pena prevista é de um a três anos de prisão, além de multa.

A Polícia Civil adverte que praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional é crime de racismo.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...