Imóvel de luxo de Itapema é investigado pela Polícia Civil por lavagem de dinheiro

A Operação Chicago confiscou R$ 17,3 milhões em Santa Catarina e Rio Grande do Sul

Uma ação conjunta da Polícia Civil (PC) de Itapema com a PC do Rio Grande do Sul (RS), cumpriu na quinta-feira (13), mandado de busca e apreensão em imóvel de luxo na Meia Praia, Itapema. A Operação Chicago investiga crimes de lavagem de dinheiro. Foi confiscado também, o total de R$ 17,3 milhões  da organização criminosa.

A Operação Chicago realizou seis mandados de prisão preventiva; 40 de busca; e mais de cem apreensões e bloqueios judiciais contra a facção criminosa. Os bens apreendidos judicialmente foram avaliados em R$ 17,3 milhões, entre eles: 48 veículos, 19 imóveis e 38 contas bancárias.

Os criminosos moravam em Itapema, e no Estado Gaúcho, em Canoas, Porto Alegre, Sapucaia do Sul, Nova Santa Rita, Gravataí, Estância Velha, São Leopoldo, Imbé e Capão da Canoa.

Operação Chicago

Segundo a investigação, a partir do dinheiro de venda de drogas, eram adquiridos veículos como carros e lanchas, imóveis, armas, munição, mais entorpecentes, bem como o investimento em outras áreas. O grupo depositava dinheiro em dezenas de contas bancárias, mas também comprava dólares.

As investigações continuam na região de Itapema pela Polícia Civil para apuração do crime de lavagem de capitais. Mais de 200 agentes e um helicóptero da instituição fez parte da operação.

+

Polícia