Motorista que atropelou família estava sob influência de álcool

Afirmação é da Polícia Civil. Mãe e filha foram atingidas pela Land Rover, no bairro Ingleses, em Florianópolis. Testemunhas relataram como aconteceu o atropelamento

Um atropelamento que feriu mãe e filha em plena calçada da rua das Gaivotas, no bairro Ingleses, em Florianópolis, chocou os moradores e turistas que transitavam pelo local no fim da tarde desta sexta-feira (1º).

De acordo com a Polícia Civil, o inquérito da ocorrência já foi repassado ao MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) e o motorista segue em prisão preventiva na própria delegacia.

De acordo com o relato de uma testemunha, o motorista de uma Land Rover deixava um estacionamento em “alta velocidade e cantando pneu”, quando tentou desviar de um carro e perdeu o controle.

Acidente na rua das Gaivotas, nos Ingleses, deixou uma adolescente gravemente ferida – Foto: Corpo de Bombeiros/divulgação/NDAcidente na rua das Gaivotas, nos Ingleses, deixou uma adolescente gravemente ferida – Foto: Corpo de Bombeiros/divulgação/ND

O motorista foi preso em flagrante e até a tarde deste sábado (2), seguia detido na CPP (Central de Plantão Policial) do Norte da Ilha.

Relembre o caso

Na calçada, transitava uma família quando foi surpreendida por uma Land Rover. A filha, de 15 anos, foi atingida em cheio pelo carro junto ao muro de vidro que pertence a estrutura de um prédio residencial. A adolescente ficou presa sob uma das rodas do veículo e teve múltiplas fraturas constatadas.

Ela recebeu os primeiros socorros por populares que presenciaram o acidente e salva-vidas que se deslocaram da praia, a poucos metros do local da batida.

Logo em seguida, as equipes do Corpo de Bombeiros e da PM (Polícia Militar) assumiram a ocorrência. Eles precisaram remover uma roda que estava sobre a perna da vítima.

Equipes do Corpo de Bombeiros e da PM realizaram o resgate da adolescente – Foto: Reprodução/NDEquipes do Corpo de Bombeiros e da PM realizaram o resgate da adolescente – Foto: Reprodução/ND

A adolescente foi encaminhada pelo Helicóptero Águia da PM até o Hospital Celso Ramos, onde permanece internada.

O comandante do 21º BPM (Batalhão de Polícia Militar), Major Pablo Neri, informou que segundo as informações que recebeu até o momento o estado de saúde da vítima é “bem grave”.

De acordo com os oficiais e testemunhas, apesar da gravidade do choque, a vítima estava acordada durante o atendimento.

Conforme explica o Tenente Coronel Leandro Amorim, responsável pela aeronave Águia, a jovem estava com fraturas graves que exigiram procedimentos avançados da equipe de resgate.

Juntos com a vítima, estava a mãe, que teve ferimentos leves causados pelos vidros, além do pai e irmão. Eles não sofreram danos mais graves.

Ainda de acordo com o relato de uma testemunha que não quis revelar a identidade, o motorista deixou o veículo pela janela e ficou na entrada do prédio onde ocorreu o fato.

“Não podíamos deixar ele fugir nem que as pessoas o linchassem, pois aí ele se tornaria a vítima”, explicou.

No carro, havia outros dois passageiros. Um deles, inclusive, retornou ao veículo e retirou os documentos do motorista e um cooler com bebidas alcóolicas.

Passageiro retornou ao veículo para pegar pertences – Foto: Reprodução/NDPassageiro retornou ao veículo para pegar pertences – Foto: Reprodução/ND

Testemunhas relataram sinais de embriaguez no motorista da Land Rover. “Ele já saiu do estacionamento, que é localizado bem em frente ao prédio, a cerca de 80 km/h e cantando pneu”.

De acordo com o comandante Pablo Neri, o motorista se recusou a fazer o teste de bafômetro no local. No boletim de ocorrência foi registrado que havia a presença de bebidas alcoólicas dentro do carro.

O que diz a Polícia Civil

Segundo o delegado Thiago Cardoso, o motorista foi autuado em flagrante pelo crime de lesão corporal em acidente de trânsito com o agravante de estar dirigindo sob influência de álcool, e com a capacidade psicomotora alterada, conforme laudo de constatação realizado por policiais militares que atenderam a ocorrência.

Além disso, segundo o delegado, há o agravante de ter atropelado as vítimas em cima de uma calçada, conforme imagens de circuito interno.

O motorista segue preso e passará por audiência de custódia no Judiciário, onde o juiz decidirá sobre o caso após manifestação do Ministério Público de SC.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia