Inquérito sobre chacina em creche de SC deve ser concluído na próxima semana

Polícia Civil deve marcar para a metade da próxima semana uma coletiva para repassar de todas as informações da chacina em creche de Saudades

O inquérito policial que apura evidências sobre a chacina em creche de Saudades, no Oeste de Santa Catarina, deverá ser concluído em poucos dias. De acordo com o delegado regional de Polícia Civil de Chapecó, Ricardo Casagrande, uma coletiva de imprensa será agendada na próxima semana para repassar todos os detalhes da investigação.

Polícia Civil deverá concluir o inquérito sobre a chacina em creche de SC na metade da próxima semana – Foto: Willian Ricardo/NDPolícia Civil deverá concluir o inquérito sobre a chacina em creche de SC na metade da próxima semana – Foto: Willian Ricardo/ND

“Temos bastantes elementos, relato de testemunhas e a previsão é que a gente conclua o inquérito na metade da semana que vem para então apresentar o relatório final do inquérito”, disse o delegado sem dar maiores detalhes.

A Polícia Civil já ouviu mais de dez pessoas até a última quinta-feira (6) depois da chacina que tirou a vida de cinco pessoas, dentre elas três crianças com menos de dois anos. Outras cinco testemunhas haviam sido intimadas para também prestar depoimentos.

“Estamos atentos à questão do agressor e assim que for possível ele será interrogado. O Poder Judiciário também nos autorizou a fazer a extração de dados desses dispositivos que foram apreendidos para que a gente consiga angariar mais elementos para conseguir esclarecer esse crime”, comenta o delegado de polícia, Jerônimo Marçal.

Em frente a escola, muitas flores e mensagens são deixadas às vítimas da chacina que matou cinco pessoas – Foto: Willian Ricardo/NDEm frente a escola, muitas flores e mensagens são deixadas às vítimas da chacina que matou cinco pessoas – Foto: Willian Ricardo/ND

Relembre o caso

O ataque na escola infantil Pró-Infância Aquarela ocorreu na manhã da última terça-feira (4). O jovem chegou na creche de bicicleta e entrou pela porta da frente, por volta das 10h. A golpes de uma espada katana matou cinco pessoas.

As vítimas foram a professora Keli Adriane Aniecevski, 30 anos, a agente educadora Mirla Amanda Renner Costa, 20 anos, e os bebês Sarah Luiza Mahle Sehn, 1 ano e 7 meses, Anna Bela Fernandes de Barros, 1 ano e 8 meses, e Murilo Massing, 1 ano e 9 meses.

Outra criança, um menino de 1 ano e 8 meses, foi socorrido com vida. Ele passou por uma cirurgia na região do pulmão e deixou a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na quarta-feira, em estado estável. O bebê segue em recuperação no Hospital da Criança, em Chapecó.

Na última quinta-feira (6), a Justiça negou o pedido de exame de sanidade mental do rapaz, solicitado pela defesa. Ele foi autuado em flagrante por cinco homicídios e uma tentativa de homicídio triplamente qualificados.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia