Integrantes de facção são presos em operação no Oeste de SC

Polícia Civil realizou a "Operação 158" nas cidades de Mondaí, Riqueza, Maravilha, Palmitos e Cunha Porã

Integrantes de uma facção criminosa centralizada na cidade de Mondaí, no Oeste de Santa Catarina, foram presos pela PC (Polícia Civil) nesta quarta-feira (14). Os mandados de prisão temporária e busca e apreensão foram realizados nos municípios de Mondaí, Riqueza, Maravilha, Palmitos, e Cunha Porã.

Até o momento estão presas 9 pessoas, inclusive dois chefes da organização criminosa que, mesmo de dentro de presídios gaúchos, estavam dando ordens aos integrantes da facção.

Equipes do SAER participaram da operação. – Foto: SAER/Divulgação/NDEquipes do SAER participaram da operação. – Foto: SAER/Divulgação/ND

Intitulada “Operação 158” a ação contou com o apoio do SAER/FROn (Serviço AeroPolicial de Fronteira), equipes de Canil, e da PM (Polícia Militar). O nome, segundo a Polícia Civil, faz alusão à Rodovia BR 158, que é a rota de acesso aos municípios nos quais integrantes de uma facção criminosa fundada no sistema prisional gaúcho vinha atuando. As investigações iniciaram no dia 8 de março, em Mondaí.

A operação contou com aproximadamente 100 policiais, visando o cumprimento de 14 mandados de busca e apreensão e seis mandados de prisão temporária.

Apreensões

Segundo o delegado regional de São Miguel do Oeste, Wesley Almeida Andrade, foram apreendidos sete veículos, entre eles três carros e quatro motos, que eram utilizados no tráfico de drogas e possuem valor que ultrapassa oitenta mil reais.

Outros 16 aparelhos celulares, 520 gramas de maconha e 30 gramas de cocaína fracionadas para venda, três balanças de precisão e aproximadamente dois mil reais em notas de pequeno valor, também foram apreendidos.

Material apreendido com os criminosos – Foto: Polícia Civil/Divulgação/NDMaterial apreendido com os criminosos – Foto: Polícia Civil/Divulgação/ND

De acordo com o delegado, os faccionados atuavam de forma organizada e com tarefas distribuídas, no intuito de dominar o tráfico ilegal de drogas na região. Para tanto, praticavam agressões físicas e graves ameaças com uso de armas de fogo.

Além do tráfico de drogas e posse de armas, os membros da facção estão envolvidos com crimes de tortura e corrupção de menores. As investigações prosseguem e novas prisões poderão ser realizadas.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...