Investigação sobre tentativa de homicídio em boate de São José será concluída em 60 dias

Estabelecimento registrou duas cenas de violência em menos de um mês; celulares e computadores seguem em perícia

As investigações sobre a possível tentativa de homicídio em uma boate de São José, na Grande Florianópolis, serão concluídas em 60 dias, ou seja, até fevereiro de 2022.

Briga em casa noturna terminou com tiros no estacionamento – Foto: Reprodução/Redes Sociais/NDBriga em casa noturna terminou com tiros no estacionamento – Foto: Reprodução/Redes Sociais/ND

Assim como trouxe o ND+, duas confusões foram registradas na Buddha Lounge Eventos, no bairro Sertão do Maruim, em menos de um mês.

Além da possibilidade da tentativa de homicídio, a Polícia Civil investiga ainda lesões corporais e disparo de arma de fogo.

Por conta das ocorrências, os policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão, no dia 4 de novembro, e foram recolhidos celulares e computadores para investigação.

“O material está em análise e agora depende da capacidade de processamento do IGP [Instituto Geral de Perícias], mas o caso não tem prioridade porque não houveram vítimas. No entanto, segue o prazo de 60 dias para concluir as investigações”, explica o delegado da Polícia Civil de São José, Felipe Simão.

O IGP informou que atualizações do andamento dos laudos de perícia é transmitido apenas para a delegacia de polícia.

O advogado Frederico Goedert Gebauer, que representa a Buddha Lounge Eventos, afirma que segue aguardando e “perplexos com a investigação sem cabimento, visto que a casa jamais deixou de fornecer qualquer informação”.

Além disso, o advogado destaca que a busca e apreensão causou um prejuízo comercial ao estabelecimento que “além de ter todos os alvarás para funcionar, gera empregos”.

Veja na íntegra:

Continuamos aguardando, perplexos com essa instigação sem cabimento, visto que a casa jamais deixou de fornecer qualquer informação e considerando que a apreensão destes equipamentos trouxeram um prejuízo comercial gigantesco ao estabelecimento que além de ter todos os alvarás para funcionar, gera empregos.

Relembre os casos

A primeira briga aconteceu na madrugada do dia 12 de outubro e teria começado em um camarote da festa e se estendido ao estacionamento.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram frequentadores arremessando garrafas e lixeiras aos gritos e sendo contidos em um cenário de caos.

Outros dois homens aparecem dando tiros em frente a Buddha Lounge Eventos. Ao menos dez tiros teriam sido disparados e uma pessoa foi encaminhada ao hospital.

De acordo com o tenente-coronel André Serafim, do 7° BPM (Batalhão da Polícia Militar) de São José, na ocasião, nenhuma ocorrência foi registrada oficialmente.

O tenente-coronel André Serafim informou para o ND+ que o estabelecimento foi fechado pelo menos quatro vezes ao longo dos últimos meses por descumprimento de medidas de combate ao coronavírus.

Na época, a casa informou, em nota, que a briga ocorreu entre frequentadores na saída de um evento. “De maneira irresponsável e colocando a integridade física de várias outras pessoas em risco, iniciaram agressões contra seguranças e crime de dano contra o estabelecimento”.

Segunda confusão em menos de um mês

Já no dia 30 de outubro, uma nova cena de violência entre os frequentadores foi gravada pela 2ª vez em menos de um mês.

As imagens mostram três pessoas agredindo um outro homem poucos metros da entrada do Buddha Lounge Eventos na noite do último sábado (30).

Em seguida, os seguranças tentam apartar o confronto, mas a confusão segue para outro local, onde um homem de camiseta branca cai no chão enquanto a agressão segue com chutes e socos.

Imagens mostram agressão entre frequentadores de casa noturna de SC – Vídeo: Reprodução/ND

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...