Irmãos agridem homem com machado e pé de cabra em Chapecó

Suspeitos foram detidos próximo do local do crime, que aconteceu na Avenida Fernando Machado, no bairro Líder

Um homem de 36 anos foi brutalmente agredido por dois jovens na madrugada desta sexta-feira (19), no bairro Líder, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. A confusão aconteceu na Avenida Fernando Machado, por volta das 2h30.

Polícia Militar atendeu a ocorrência na madrugada desta sexta-feira, em Chapecó, no Oeste catarinense – Foto: Wéliton Rocha/Especial/NDPolícia Militar atendeu a ocorrência na madrugada desta sexta-feira, em Chapecó, no Oeste catarinense – Foto: Wéliton Rocha/Especial/ND

De acordo com informações da PM (Polícia Militar), o homem foi encontrado caído na via com hemorragia em um ferimento grave na cabeça. Ele foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) em estado grave e conduzido ao HRO (Hospital Regional do Oeste).

Ainda no endereço, os policiais conversaram com algumas testemunhas, as quais relataram para qual direção correram os suspeitos da tentativa de homicídio. 

Em buscas, a cerca de quatro quadras do local do crime, dois jovens foram abordados pelos militares. Segundo a polícia, os rapazes de 20 e 23 anos são irmãos. Eles seguravam um pé de cabra e um machado, que tinha manchas de sangue. “Ao serem questionados sobre o fato, admitiram o crime”, detalhou a polícia.

Machado e pé de cabra foram apreendidos com os suspeitos, diz polícia – Foto: Polícia Militar/NDMachado e pé de cabra foram apreendidos com os suspeitos, diz polícia – Foto: Polícia Militar/ND

Os irmãos foram detidos e encaminhados à CPP (Central de Plantão Policial), no bairro Passo dos Fortes, em Chapecó. O caso foi registrado como tentativa de homicídio.

A polícia não informou o que teria motivado o crime. Os objetos encontrados com os suspeitos foram apreendidos e serão periciados. 

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia