“Já temos bons indícios de como foi a dinâmica”, diz perito em Criciúma

Equipes do Instituto de Criminalística de Santa Catarina trabalham desde a madrugada no município

Em entrevista à CNN Brasil, o Diretor do Instituto de Criminalística de Santa Catarina, o perito criminal Tiago Petry, afirmou que a equipe já coletou vários indícios da dinâmica do assalto ao Banco do Brasil em Criciúma, no Sul do Estado.

Agência bancária localizada no Centro da cidade foi alvo dos assaltantes – Foto: Anderson Coelho/NDAgência bancária localizada no Centro da cidade foi alvo dos assaltantes – Foto: Anderson Coelho/ND

Petry detalhou que a Criminalista trabalha na materialização do assalto, na investigação da dinâmica da ação e no levantamento de todo e qualquer vestígio que possa levar à uma autoria do crime. 

“Já foi feito a materialização e temos bons indícios sobre a dinâmica do evento, dos materiais utilizados para fazer a entrada [no banco] e para chegar até o cofre”, comentou. 

A equipe da Criminalística do Estado foi acionada no início da madrugada desta terça-feira pela Polícia Civil para iniciar a investigação do assalto, considerado o maior já registrado em Santa Catarina. 

“Estruturamos equipes multidisciplinares formadas por peritos criminais, peritos criminais bioquímicos, papiloscopistas para fazer um trabalho bastante diversificado aqui no banco”, explicou Petry. 

Local foi isolado para perícia  – Foto: Anderson Coelho/NDLocal foi isolado para perícia  – Foto: Anderson Coelho/ND

O Diretor do Instituto de Criminalística afirmou que os profissionais estão focados em coletar vestígios biológicos e impressões digitais dos bandidos. 

Patry salientou o planejamento da quadrilha, que pode ser considerada como “O novo cangaço”. “Foi tudo muito bem feito, muito bem executado”, reconheceu. 

Alguns vestígios já foram coletados, mas os profissionais da Criminalística ainda devem realizar uma segunda varredura nos pontos da cena do crime.

Assalto

O Banco do Brasil, localizado no Centro de Criciúma, foi assaltado no início da madrugada desta terça-feira. Ao menos 30 homens armados em 10 carros explodiram o banco em busca de dinheiro. O valor roubado não foi informado pela direção do estabelecimento.

Um policial militar e um vigilante foram feridos na ação. Os bandidos, que estavam fortemente armados, fugiram e abandonaram os veículos de luxo em uma plantão de milho.

Quatro moradores foram presos com R$ 800 mil que foram dispensados pelos criminosos.

Acompanhe a cobertura completa do crime: 

+

Polícia