Jogo do bicho é alvo de operação na Grande Florianópolis após denúncia

Operação Jogo Sujo, deflagrada pela Polícia Civil em conjunto com o Procon, identificou pontos de jogos e esquemas de contravenção em Biguaçu, São José, Palhoça e Florianópolis nesta quinta (10)

Em ação conjunta e simultânea em Florianópolis, Biguaçu, São José e Palhoça, o Procon SC e a Polícia Civil realizaram, na manhã desta quinta-feira (10), a Operação Jogo Sujo, que visa combater o jogo do bicho na Grande Florianópolis.

operação fiscaliza jogo do bicho na Grande Florianópolis28 pontos de jogos são identificados na Grande Florianópolis – Foto: Polícia Civil/Divulgação/ND

As fiscalizações iniciaram após um consumidor denunciar que foi abordado e persuadido a efetuar uma aposta em uma banca de jogo do bicho, que fica em um posto de combustível na região metropolitana.

Através da imagem compartilhada pelo denunciante com o Procon, as autoridades perceberam que havia uma banca de jogo do bicho em um local destinado à troca de óleo de veículos.

Após investigação, foi constatado que havia um esquema de contravenção atuando em conjunto com a rede de postos. Logo, foram identificados 28 pontos de jogos nos municípios de Biguaçu, São José e Palhoça.

Na Capital, 10 estabelecimentos foram fiscalizados. Deste total, três foram verificados com funcionamento de apostas clandestinas. Os policiais conduziram os responsáveis à Delegacia de Polícia.

Em Biguaçu, autoridades verificaram cinco locais. Foram tomadas as providências administrativas pelo Procon e gerado um TC (Termo Circunstanciado) pela Polícia Civil.

Já em Palhoça, um estabelecimento fiscalizado no bairro Ponte do Imaruim realizava a prática contravencional. Duas máquinas caça-níqueis também foram apreendidas.

Uma mulher responsável pelo lugar foi conduzida até a Delegacia da Comarca de Palhoça e responderá a um Termo Circunstanciado.

A ação teve apoio da Delegacia de Polícia da Comarca de Palhoça (DPCO), do Setor de Fiscalização de Jogos e Diversões da Delegacia Regional de Palhoça e da Divisão de Investigação Criminal de Palhoça (DIC) com o Procon.

+

Polícia