Juíza mantém presa mulher flagrada com oito mil ‘balas’ de ecstasy no Oeste de SC

Suspeita teve sua prisão preventiva decretada pela juíza Marisete Aparecida Turatto Pagnussatt

Vai permanecer presa a mulher, de 27 anos, flagrada na noite de terça-feira (16) com oito mil comprimidos de ecstasy na BR-282, em Xanxerê. Ela foi parada durante uma blitz realizada pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) no Oeste de Santa Catarina. A suspeita teve sua prisão preventiva decretada pela juíza Marisete Aparecida Turatto Pagnussatt.

Juíza mantém presa mulher flagrada com oito mil ‘balas’ de ecstasy no Oeste de SC – Foto: PRF/NDJuíza mantém presa mulher flagrada com oito mil ‘balas’ de ecstasy no Oeste de SC – Foto: PRF/ND

Além dos milhares de comprimidos, a motorista admitiu aos policiais que tinha recém usado maconha. Ela responderá por tráfico de drogas e condução de veículo automotor sob efeito de substância psicoativa.

A preventiva foi decretada, segundo a magistrada, sob o fundamento de estarem presentes os elementos caracterizadores da custódia cautelar. O auto de prisão em flagrante aguarda a conclusão da fase indiciária, a cargo da polícia judiciária, e depois seguirá ao Ministério Público de Santa Catarina, que se posicionará pelo oferecimento de denúncia.

Entenda o caso

Na noite da abordagem, a motorista não obedeceu ordem de parada em uma barreira da PRF e teria fugido em alta velocidade. Durante a perseguição, os policiais visualizaram o momento em que uma bolsa preta foi atirada para fora do veículo.

Em seguida, o carro foi abordado e um homem, que estava de carona, correu em direção à vegetação e não foi localizado. Dentro do veículo, contudo, foi encontrado um documento de identidade do provável envolvido, um homem de 21 anos, com várias passagens por tráfico de drogas.

Os policiais voltaram ao local onde a bolsa foi abandonada e dentro dela encontraram os oito mil comprimidos de ecstasy. A condutora disse que buscou a mercadoria em Itajaí para revender na região de Chapecó. 

Acesse e receba notícias de Chapecó e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia