Lanche com bacon causa agressão em Florianópolis

Entregador foi agredido após reclamação de cliente que afirmou que seu pedido veio com bacon, quando deveria vir sem

O pedido de um lanche, na madrugada deste sábado (20), no bairro Trindade, em Florianópolis, foi o início de uma longa confusão que terminou em agressão e manifestações. 

agressão entre dois homensO pedido do lanche foi feito por volta das 04h30 da manhã deste sábado – Foto: Reprodução/ND

Tudo começou por volta das 4h30 da manhã quando o entregador de um aplicativo de comida recebeu a notificação de banimento da plataforma por conta da reclamação de uma cliente que afirmou que seu pedido chegou errado.

Em vídeo, o homem diz que a moça cancelou o pedido mesmo depois da entrega. Ele teria ficado sem receber a porcentagem do lanche e voltou até o local para resolver a situação e, em uma conversa sem sucesso, foi agredido pelo namorado da moça. 

Durante a gravação feita por celular, após as agressões, o motoboy acelera a moto em frente ao prédio da mulher e pede ajuda aos companheiros de trabalho. “Vamos deixar quieto gurizada?” 

Segundo ele, a polícia esteve no local, mas nada foi resolvido. Durante a manhã deste sábado, motoboys estiveram em frente ao condomínio, onde buzinaram em busca de respostas. 

Ameaça de morte

De acordo com a mulher que fez o pedido, no qual preferiu não se identificar, o lanche veio errado e ela reclamou na plataforma. “Em nenhum momento pedi o cancelamento”.

Segundo a cliente, um dos cachorros-quentes chegou com bacon, sendo que o ingrediente deveria ser retirado da produção. “Não sei por que o aplicativo cancelou o pedido alegando não entrega, eu pedi o estorno de metade do valor”, explicou. O pedido era de dois cachorros-quentes, um com bacon e outro sem. 

O motoboy voltou ao local para resolver o problema e de acordo com a mulher, ele interfonou e em gritos pediu para que ela descesse até a portaria em 10 minutos. Com medo, ela não desceu. 

O motoboy chamou a polícia e deu seu esclarecimento. Quando a mulher desceu, a polícia não estava mais lá e as ameaças começaram. O namorado da moça, que acompanhou o momento, agrediu o motoboy. 

A Polícia Militar foi novamente acionada e desta vez, os dois lados da história foram relatados. 

Motoboys começaram a manhã com buzinaços em frente ao prédio. De acordo com ela, o seu número de telefone foi divulgado e ameaças de morte estão sendo frequentes durante todo o dia. “Namoradinho vai morrer, hein”, escreveu uma pessoa em seu Whatsapp. “Recebi até foto de arma”, relatou. 

Ela tentou contato com o aplicativo, mas não conseguiu respostas. “Eu nem fui pro trabalho, não consigo sair, eles estão o dia inteiro rondando o prédio. Estou com medo”, disse. 

Manifestação em frente ao prédio

Os entregadores de aplicativos de comida se organizaram em uma manifestação em frente ao condomínio. Perto das 17h, a rua ficou tomada de motoboys que gritavam o nome da cliente e pediam para ela descer. A polícia esteve no local. 

A manifestação começou por voltadas 17h deste sábado (20) – Foto: Osvaldo Sagaz/NDA manifestação começou por voltadas 17h deste sábado (20) – Foto: Osvaldo Sagaz/ND

A reportagem do ND+ entrou em contato com o entregador, que preferiu não falar no momento.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia