Laudo revela motivo da morte de menino que procurou atendimento quatro dias seguidos em SC

James Antônio Fucks, de seis anos, morreu com pneumonia aguda no dia 16 de julho, depois que a família procurou atendimento em hospital de São Francisco do Sul

Uma reviravolta no caso do menino James Antônio Fucks, que morreu aos seis anos de idade, depois que a família procurou atendimento no Hospital e Maternidade Municipal Nossa Senhora da Graça, em São Francisco do Sul. O laudo pericial cadavérico realizado pelo IGP (Instituto Geral de Perícias) foi concluído e enviado à polícia nesta segunda-feira (2). Depois de procurar atendimento relatando dores no peito por quatro dias sem que a equipe médica tivesse dado um diagnóstico, James morreu no dia 16 de julho e, agora, o resultado pericial apontou a causa da morte: pneumonia aguda bilateral.

James Antônio Fucks tinha apenas 6 anos e morreu no final da tarde do dia 17 de julho – Foto: Reprodução/Redes Sociais/NDJames Antônio Fucks tinha apenas 6 anos e morreu no final da tarde do dia 17 de julho – Foto: Reprodução/Redes Sociais/ND

As primeiras informações repassadas eram de que James havia sofrido um acidente na escola e atingido o peito, o que poderia ter causado ferimentos, no entanto, o resultado do laudo não aponta qualquer relação com o suposto acidente.

“Correlacionando-se com dados de prontuário médicos enviados, não há evidente nexo causal entre o trauma descrito 4 dias antes do óbito e a evolução do quadro clínico. Esse trauma apresenta-se focal, superficial e em cicatrização. Em tecido subcutâneo subjacente, musculatura ou arcos costais não há coleções de hematomas ou fraturas”, aponta o laudo.

O laudo mostra, ainda, que havia dados no prontuário que associados aos resultados obtidos na necropsia favoreceram uma evolução da pneumonia para “septicemia ou síndrome da resposta inflamatória sistêmica, que levou paciente a queda de pressão arterial, queda abrupta do estado geral e óbito. O exame anatomopatológico dos órgãos, evidenciam microscopicamente a broncopneumonia aguda bilateral”, explica o laudo.

A morte de James chocou Santa Catarina. A família havia levado o menino, que completaria sete anos em outubro, ao hospital sem que o tratamento tenha sido efetivo. A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar a responsabilidade e a possibilidade de negligência do hospital.

A família se manifestou por meio de seu advogado, Pedro Mira. “Este, além de ser um momento de muita tristeza, é também de muita revolta, pois além da família, toda sociedade sofre com um caso tão grave, mas a justiça será feita, o exímio trabalho da Polícia Civil na solução deste caso tem sido acompanhado de perto pela defesa, e não só os responsáveis pela morte do menino James, mas também os criminosos que levantaram suspeitas sobre os familiares afim de desqualificar a família, serão responsabilizados”, disse por meio de nota.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...