Líder religioso é preso suspeito de estuprar menina de 11 anos durante ‘ritual’

Caso aconteceu no Sul de Santa Catarina; homem, de 43 anos, é pai de santo e teria feito sexo com a criança sob o pretexto de que faria uma “limpeza espiritual” na menina

Um líder religioso foi preso na última sexta-feira (7), em Capivari de Baixo, no Sul de Santa Catarina, acusado de estupro de vulnerável contra uma menina de 11 anos.

Caso ocorreu em 2019 e foi denunciado esse ano – Foto: Piqsels/Divulgação/NDCaso ocorreu em 2019 e foi denunciado esse ano – Foto: Piqsels/Divulgação/ND

O suspeito, de 43 anos, é pai de santo e teria feito sexo com a criança durante um “ritual” sob o pretexto de que faria uma “limpeza espiritual” na menina.

O ato aconteceu ainda em 2019 e foi denunciado à polícia pela família da vítima em 2021. Não foi informado o porquê de o crime ter sido denunciado apenas dois anos depois. Após receber a denúncia, a Polícia Civil instaurou inquérito para apurar a suspeita.

Segundo o delegado Vandilson Moreira da Silva, responsável pelo caso, a vítima foi submetida a exame de corpo de delito, que apontou o indício de estupro. Após isso, foi pedida a prisão temporária do suspeito para a continuidade das investigações.

“Ele [suspeito] estava na cidade, na própria residência, quando foi abordado pela polícia. O suspeito não ofereceu nenhuma resistência à prisão”, conta o delegado.

Ainda segundo Silva, o acusado negou a autoria do crime e disse que “esse tipo de ritual sempre é acompanhado por outros membros do terreiro, e que a história de estupro não era verdadeira”.

Polícia investiga se há mais vítimas

A polícia investiga se outras pessoas também foram vítimas deste homem. Até esta segunda-feira (10), não havia novos relatos.

O homem não é natural de Capivari de Baixo. O delegado afirmou que ele é natural de Santa Catarina, porém, a cidade de origem do suspeito não foi divulgada.

Outros membros da religião, que seguiam o homem, também prestaram depoimento. O teor das oitivas e quantas pessoas prestaram depoimento, no entanto, não foi revelado.

+

Polícia