Marqueteiro João Santana é o alvo da nova fase da Operação Lava Jato

23ª fase foi chamada de "Acarajé" e também faz buscas na empreiteira Odebrecht

A Polícia Federal deflagrou a 23ª Fase da Operação Lava Jato, na manhã desta segunda-feira (22), denominada “Acarajé”. Cerca de 300 agentes cumprem 51 mandados judiciais, sendo 38 de busca e apreensão, dois de prisão preventiva, seis de prisão temporária e cinco de condução coercitiva. De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, o principal alvo da operação é o marqueteiro João Santana.

Os mandados são cumpridos na Bahia (Salvador e Camaçari), no Rio de Janeiro (Rio de Janeiro, Angra dos Reis, Petrópolis e Mangaratiba) e em São Paulo (São Paulo, Campinas e Poá). O mandado de prisão contra João Santana não pôde ser cumprido porque ele está no exterior.

O foco das investigações desta fase é o cumprimento de medidas cautelares relacionadas a três grupos: a Odebrecht, responsável por pagamento de vantagens ilícitas; um operador de propina no âmbito da Petrobras; e a empresa de João Santana, cuja participação fora confirmada com o recebimento de valores já identificados no exterior em valores que ultrapassam sete milhões de dólares.

A 23ª Fase da Operação Lava Jato foi denominada “Acarajé” em alusão ao termo utilizado por alguns investigados para nominar dinheiro em espécie.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...