Médica de Chapecó é indiciada por homicídio culposo após morte de idoso

O inquérito será encaminhado ao Poder Judiciário e ao Ministério Público

A Polícia Civil de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, concluiu inquérito policial que apurou a morte de um homem de 61 anos, ocorrida em 2018.

Segundo consta no inquérito, a vítima estava no segundo pavimento em um ginásio no Bairro Líder, quando sofreu uma queda de aproximadamente dois metros de altura. Com o impacto, o idoso teve traumatismo craniano, sendo encaminhado ao Hospital Regional de Chapecó.

Durante investigações, identificou-se que o protocolo médico adotado pode não ter sido adequado para o fato, o que contribuiu para a morte – Foto: Polícia Civil/ND

No hospital, o homem foi avaliado e liberado pela médica. Porém, segundo a Polícia Civil, sem a realização de todos os exames necessários. Horas após receber alta hospitalar, o idoso morreu em casa. O exame cadavérico confirmou a causa da morte como traumatismo craniano.

Durante investigações, identificou-se que o protocolo médico adotado pode não ter sido adequado, o que contribuiu para a morte. Ou seja, houve inobservância de regra técnica.

Diante disso, a médica foi indiciada nos termos do artigo 121, parágrafo 4°, do Código Penal. O inquérito será encaminhado ao Poder Judiciário e ao Ministério Público.

Parágrafo 4º do artigo 121 do Decreto Lei nº 2.848 – Foto: ND

+

Polícia