Menina de 14 anos é achada morta e amarrada em árvore em SC

Ana Kemilli, de 14 anos, desapareceu na última segunda-feira (8) do interior de Campo Belo do Sul, na Serra catarinense; outro adolescente segue desaparecido

Após dois dias de buscas, foi localizado no fim da tarde dessa quarta-feira (10), o corpo da adolescente Ana Kemilli, de 14 anos. A menina estava desaparecida desde segunda-feira (8), quando foi vista pela última vez na localidade 17 de Abril, interior de Campo Belo do Sul, na Serra catarinense. 

O corpo de Ana Kemilli foi localizado por moradores da região coberto de vegetação.A adolescente desapareceu após acompanhar uma amiga até em casa na última segunda-feira (8) . – Foto: Reprodução/ND

As buscas foram realizadas pelo CBMSC (Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina). Eles percorreram cerca de 12 km na mata fechada e densa. Porém, após pausa na procura no fim da tarde, o corpo foi localizado por moradores da região. 

O helicóptero Águia 04  e o canil da PM (Polícia Militar) de Lages, a PC (Polícia Civil), a PM (Polícia Militar) de Campo Belo do Sul também trabalharam nas buscas.

Segundo o delegado da Polícia Civil, Tiago Gomes, há indícios do crime de feminicídio, pois a adolescente estava sentada e amarrada na mata. O corpo dela estava coberto de mato.

A polícia diz que o corpo dela não tinha sinais de violência aparente, contudo, os laudos do IGP (Instituto Geral de Perícias) devem atestar a causa da morte. O caso segue sob sigilo de investigação.

Mapa do local onde a menina desapareceu no interior de Campo Belo do Sul, na Serra Catarinense; mapa auxiliou nas buscas. Local de desaparecimento da menina foi mapeado – Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND

Menina teria saído para acompanhar uma amiga

Segundo os bombeiros, a menina teria saído, por volta das 17h, para acompanhar uma amiga até sua casa. Chegou ao destino, saiu da casa da amiga, mas não retornou à sua residência. 

Além de Ana, outro menino de 14 anos, que não teve a identidade revelada, também desapareceu na mesma região que a adolescente. Ainda não há informações sobre o paradeiro dele e nem sobre a relação entre ambos os sumiços. 

A polícia investiga se os dois se conheciam e se o menino está envolvido no crime. Familiares dos adolescentes e testemunhas serão ouvidos nos próximos dias. 

Corpo de Bombeiros conversou com familiares para realizar as buscas. – Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação/NDCorpo de Bombeiros conversou com familiares para realizar as buscas. – Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND

Binômios auxiliaram nas buscas

Os dois binômios do 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros, localizado em Lages, Soldado Rangel e cão Orion e Soldado Galli e cão Sasuke participaram das buscas. Após conversa com a mãe da menina, a região do desaparecimento foi mapeada para a procura. 

O par de chinelo do menino foi localizado em uma plantação na mesma região em que Ana desapareceu, porém, ele teria sumido um dia depois da adolescente. 

Dois binômios do Corpo de Bombeiros contribuíram com as buscas. - Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND
1 4
Dois binômios do Corpo de Bombeiros contribuíram com as buscas. - Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND
A PM também auxiliou nas buscas. - Polícia Militar/Divulgação/ND
2 4
A PM também auxiliou nas buscas. - Polícia Militar/Divulgação/ND
Helicóptero e canil da PM de Lages auxiliaram nas buscas. - Polícia Militar/Divulgação/ND
3 4
Helicóptero e canil da PM de Lages auxiliaram nas buscas. - Polícia Militar/Divulgação/ND
Dois binômios do Corpo de Bombeiros contribuíram com as buscas. - Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND
4 4
Dois binômios do Corpo de Bombeiros contribuíram com as buscas. - Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND

Morador teria ouvido gritos

Um morador da região teria informado à família de Ana Kemilli que pouco antes do sumiço da adolescente ouviu dois homens chamando pelo nome “Ana” e, minutos depois, o morador escutou gritos. Depois disso ela não teria sido mais vista. 

+

Polícia

Loading...