Morador de SC cai em golpe após transferir Pix para falso vendedor de moto

Caso foi registrado pela polícia de São Miguel do Oeste após vítima perceber se tratar de um golpe e perder dinheiro ao efetuar uma transferência bancária

Um morador de São Miguel do Oeste, no Extremo-Oeste de Santa Catarina, caiu em um golpe e teve prejuízo de R$ 19,1 mil. A vítima acionou a PM (Polícia Militar) após perceber o crime de estelionato. Ele teria efetuado uma transferência bancária por Pix ao golpista ao tentar comprar uma moto XT 660 de um site de compra e venda de mercadorias.

Homem cai no golpe e tem R$ 19 mil de prejuízo ao efetuar uma compra pela internet – Foto: Pixabay/Divulgação/NDHomem cai no golpe e tem R$ 19 mil de prejuízo ao efetuar uma compra pela internet – Foto: Pixabay/Divulgação/ND

A vítima contou à polícia que entrou em contato com o suposto comprador através do WhatsApp. Para garantir a compra, o golpista solicitou um depósito de R$ 100. Após isso, eles marcaram o local para que pudessem mostrar a motocicleta e transferir o restante do dinheiro. 

Em frente ao despachante, a vítima efetuou um Pix de R$ 19 mil ao golpista. Após a transferência, o homem iniciou a conversa com o verdadeiro proprietário da moto, foi então que ambos se deram conta de que eles ainda não tinham conversado e negociado sobre a venda da moto.

O proprietário verdadeiro da moto anunciou o veículo pelo site no valor de R$ 31 mil, porém notou que no sábado (10) outra pessoa estaria vendendo sua moto por um valor bem abaixo.

O dono da moto chegou a entrar em contato com o golpista e o mesmo respondeu que seria apenas uma pesquisa de mercado. Na tarde de segunda-feira (12), o verdadeiro dono da moto recebeu o comprador (vítima) em sua casa exigindo a moto, já que havia feito a transferência de R$ 19,1 mil. Porém, como o dinheiro não havia caído em sua conta, a moto não foi entregue.

A vítima então registrou o boletim de ocorrência após perder R$ 19,1 no golpe.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia